A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

29/04/2018 07:30

Com repertório local, amigos ensinam no ônibus a conhecer o mundo com 2 violões

Graziella Almeida
O cantor tocava animado em meio aos passageiros do transporte público. (Foto: Graziella Almeida)O cantor tocava animado em meio aos passageiros do transporte público. (Foto: Graziella Almeida)

Em meio a rotina apressada, encontrar uma dupla de amigos cantando dentro do ônibus traz duvidas se você vive da maneira certa. Daniel Henrique, de 27 anos, e Santiago, de 21, escolheram viajar pela América do Sul, conhecer culturas e carregar com eles um pouco de cada lugar. Para isso, bastam 2 violões e a vontade de aprender canções por onde passam.

Daniel saiu de Belém, no Pará, e Santiago de Cardoba, na Argentina. A aventura começou com grupo de dez amigos, eles foram se dividindo pelo caminho, sempre arrecadando o que podem para seguir viagem quando conseguem graças ao impromisso na música.

Na sexta passada, a dupla embarcou na linha 086, no sentido shopping Campo Grande, cada um com seu violão. Começaram a cantar Trem do Pantanal, em meio ao tumulto, puxaram um forró marcante e os passageiros que tentava não dar muita atenção, logo simpatizaram com aquela cena inusitada dentro do coletivo.

“A gente sente que cantando dentro do ônibus está enchendo o lugar com um pouco de arte, música e acaba que compartilhamos com eles o que aprendemos viajando pela América do Sul. Quando tocamos sentimos pelo olhar, pela atenção que pessoa te dá , se estamos fazendo bem ou não a coisa“, relata Daniel que fala por ele e pelo companheiro argentino.

O cantor ressalta como tudo vira aprendizado pelas situações que ele e o amigo passam. A dupla veio para cidade depois de passar uma temporada de dois meses em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia e por Corumbá. Na capital estão há três dias.

Por aqui, a primeira coisa que fizeram foi aprender o repertório local e tirar o Trem do Pantanal no violão.  “Em cada lugar, nós misturamos o que a gente sabe ou que aprendemos com a cultura daquele país, no final fazemos um sopão de tudo que absorvemos e vamos tocando por ai”, brinca o cantor.

Os companheiros contam que o grupo de dez amigos foi se desfazendo aos poucos e cada um seguiu para um lugar diferente, mas eles persistiram na parceria. Na companhia um do outro, eles pretendem conhecer um pouco do estado para depois irem para outros destinos, que é São Paulo, Nordeste e por ai vai.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.