A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

08/11/2017 07:55

Durante almoços solitários, 7 mulheres se aproximam e viram amigas em padaria

Thailla Torres
Não importa o dia e a hora, mas pelo menos duas vezes na semana, ela se encontram para matar a saudade. (Foto: Paulo Francis)Não importa o dia e a hora, mas pelo menos duas vezes na semana, ela se encontram para matar a saudade. (Foto: Paulo Francis)

O almoço é para demonstrar que, não importa o quanto a vida esteja corrida, haverá sempre um tempinho para as amigas. É assim há 10 anos, quando sete mulheres transformaram em amizade a coincidência de encontros em uma padaria de Campo Grande.

A aposentada Alzira de Camillo iniciou o hábito há muito tempo. Todos os dias, ela chega para almoçar no mesmo horário, por volta das 12h. Certa vez passou a observar outras mulheres que seguiam a mesma rotina e o que parecia distância virou empatia, capaz de fazer todas dividirem a mesa em pouco tempo.

Foi assim que Alzira, Helena Bacchi, Dulce Garcia, Lindinéia Menezes, Mariluce Nantes, Greice Gasparini e Lizabeth Souza tornaram-se inseparáveis na hora do almoço.

Alzira é a vovó da turma, com muito orgulho. (Foto: Paulo Francis)Alzira é a vovó da turma, com muito orgulho. (Foto: Paulo Francis)

Elas têm entre 35 e 84 anos, uma diferença que trouxe liberdade e um poder de rejuvenescimento às mais velhas. “Ter momentos como esse, ao lado dessas mulheres, é um privilégio. Antigamente, mulher da minha idade já era uma senhora coroca ou estava de meia assistindo TV. Hoje é diferente, a gente tem uma amizade e aproveita cada pedacinho da vida da outra”. comenta Alzira, de 82 anos.

A cada encontro, elas aproveitam para botar o papo em dia, dar risadas, marcar eventos ou, simplesmente, ouvir um desabafo. Porque não há assunto que deixe der ser falado na mesa, que já virou divã para as amigas.

“A gente brinca que cada encontro desses é como uma terapia. O que conversamos na mesa, nunca levamos para casa. A gente ri, chora e ouve. Não importa o momento, isso sempre nos ajuda”, diz a corretora de seguros, Lindinéia.

O sentimento de troca é ainda mais forte na gestora Dulce Garcia, que não abre mão dos encontros pelo menos duas vezes na semana. “Porque esse aconchego em saber que vamos ter com quem dividir nossas alegrias e tristezas é maravilhoso”, justifica.

Depois de percorrer restaurantes, cafés e bares da cidade, o grupo tem a padaria na Euclides da Cunha como local favorito para os encontros. “Pelo menos uma vez na semana almoçamos juntas aqui. É o lugar que a gente pode ficar horas conversando e ninguém reclama, nem fica contando os minutos pra vc sair, até os funcionários conhecem a gente”, diz Dulce.

Dona Helena compartilha quase um século de experiência com as amigas. (Foto: Paulo Francis)Dona Helena compartilha quase um século de experiência com as amigas. (Foto: Paulo Francis)
Para Dulce, o encontro é uma troca de valores muito importante. (Foto: Paulo Francis)Para Dulce, o encontro é uma troca de valores muito importante. (Foto: Paulo Francis)

O tempo é suficiente para uma troca de experiências, afirma a advogada Helena Bacchi. “As pessoas questionam como sete mulheres tão diferentes são amigas dessa forma. Mas são essas gerações e atividades individuais que enriquecem o nosso grupo. Alguns de nós tem quase um século de experiência e ninguém imagina”.

Depois de uma hora e meia de conversa, cada amiga deixa a padaria, visivelmente renovada, longe de ser mais uma que anda falando sozinha, mesmo quando está cheio de gente à sua volta. “Não somos amigas só em grupos de Whatsapp, onde todo mundo dá bom dia, mas nunca sabe o que se passa na vida do outro. Nós somos companheiras, amigas e dividimos cada momento. Se não for na padaria, que seja em casa ou na rua, mas a gente sempre tem tempo uma para outra”, reforça Lindileia.

Após uma década de amizade, chegou o momento de comemorar. “Vamos viajar juntas para praia no ano que vem. Algumas até falaram em ficar em um resort, mas eu gosto mesmo é de lugar animado. Por isso vamos ficar na minha casa, bem na beira da praia”, revela Alzira, toda animada.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.