A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

17/01/2017 06:05

Em casamento, beijo no vestido foi homenagem à mãe que partiu de repente

Thailla Torres
Uma das fotografias que mais emociona Mayara ao lembrar da mãe que se foi. (Foto: Daniel Ribeiro)Uma das fotografias que mais emociona Mayara ao lembrar da mãe que se foi. (Foto: Daniel Ribeiro)

Um ano antes do casamento, a advogada Mayara Faria de Barros, de 29 anos, sentiu a dor da saudade pela morte da mãe. De maneira repentina e sem muitas explicações, Mayara viveu um luto intenso, diante das lembranças e palavras não ditas quando a mãe ainda era viva. Mesmo assim seguiu adiante com os preparativos, até o momento do sim em um dia também dedicado a quem deixou tanta saudade.

Na fotografia que ela mais gosta, Mayara beija o vestido de noiva e o porta retrato com a imagem da mãe sobre a cama. Era a vontade do abraço e da presença dela no momento da cerimônia. Por isso, decidiu que o retrato estaria presente no ensaio, no buquê e nos momentos de alegria para que a mãe fosse eternamente lembrada.

A mãe, Eliane Farias de Barros, sofreu um AVC em julho de 2015. Mayara diz que sempre buscou entender a partida tão repentina, em um momento de felicidade quando começava junto da mãe os preparativos para o casamento. "Ela tinha um vida normal e uma saúde tranquila. Mas teve um AVC hemorrágico, ficou em coma e acabou falecendo. Foi tudo muito rápido", conta.

Foto da mãe foi levada junto ao buquê. (Foto: Daniel Ribeiro)Foto da mãe foi levada junto ao buquê. (Foto: Daniel Ribeiro)

O que mais emociona Mayara é que quando soube da morte vivia 2 dos momentos mais felizes da vida. Além do casamento, comemorava a proximidade com a mãe, depois de algum tempo distante por conta de uma briga.

Ela prefere não detalhar os motivos que as separam, mas lembra que alguns assuntos, ainda não tinham sido resolvidos quando ela se foi. "Minha mãe era muito importante pra mim. Mas a gente teve questões na vida, quando eu era pequena, por um tempo ela não pode me criar. Fui criada pelos meus padrinhos que também considero pai e mãe. Na minha cabeça tudo aquilo era muito doido, mas com o tempo, entendi. Eu sabia que esse assunto era muito delicado para ela e para mim. Sempre achei que haveria um momento para conversar, mas não deu tempo", conta.

Mayara sente por não ter tido tempo de dizer a mãe que sempre a amou e nunca lhe culpou pela distância em algum momento da vida. Carregou a partida como uma lição de nunca deixar o que é importante para depois.

"Ela não gostava muito de tocar no assunto, devia ter os motivos dela. Mas quando voltamos a nos falar, começamos do zero. Mas faltou palavras a serem ditas. Lembro como se fosse hoje como ela estava feliz com meu casamento".

E esteve presente nos momentos antes do casamento. (Foto: Daniel Ribeiro)E esteve presente nos momentos antes do casamento. (Foto: Daniel Ribeiro)

Por um tempo, Mayara diz que conviveu com o luto e a culpa por não ter conversado, se aproximado e ficado mais tempo ao lado da mãe. "Apesar das coisas conturbadas, minha mãe tinha uma alegria e era espirituosa. Depois que ela se foi, veio aquela velha história na cabeça, de que a gente só dá valor quando perde. Eu sempre a amei, mas por um tempo me culpei por não ter dito mais. A gente sempre acha que vai ter mais tempo para tudo, mas de repente as coisas acontecem e não deu tempo de nada", lembra.

Apesar da tristeza, foi nos dias antes da cerimônia que passou a enxergar a saudade como um aprendizado. "De não deixar as mágoas falarem mais alto. Meu casamento foi um momento de perdão para mim, mas que eu sei que onde estiver, ela sabe de todo meu sentimento", diz.

No dia da casamento, as fotografias registraram a vontade de estar ao lado da mãe. "Levei um buquê de crochê feito pela minha madrinha, que entrou com a única irmã da minha mãe. Sei o quanto ela queria me ver casando, antes de falecer, foi ela quem começou a me ajudar nos preparativos e a sorrir comigo", lembra.

Para a noiva, só de falar, brotam as lágrimas. "Se ela estivesse aqui, falaria o que tenho no coração e que independente de tudo, eu sempre a amei. Por isso, em um dos momentos mais importantes, fiz questão que ela estivesse ali, sei o quanto ela queria estar", afirma.

Curta o Lado B no Facebook.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.