A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Maio de 2019

05/04/2019 11:26

Exibição de documentário sobre golpe militar e ditadura é cancelado na UFMS

Acadêmicos e professores se mobilizaram e organizadores procuram novo espaço para o evento

Tatiana Marin
Cena do documentário 1964: Brasil entre Armas e Livros. (Foto: Reprodução/YouTube)Cena do documentário "1964: Brasil entre Armas e Livros". (Foto: Reprodução/YouTube)

O mesmo filme exibido em sessão do Cinemark e, que obrigou a empresa a pedir desculpas públicas, teve exibição cancelada na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Trata-se do documentário 1964: O Brasil entre Armas e Livros, produzido pelo grupo Brasil Paralelo, de iniciativa privada e financiado por assinantes.

A sessão estava programada para acontecer o dia 12 de abril, próxima sexta-feira, no Complexo Multiuso da UFMS. Porém, segundo nota publicada pela organização da exibição, “o local do evento foi cancelado dentro da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, pela presidente do CLAA/UFMS, impedindo a transmissão dentro da Cidade Universitária”. A sessão permanece marcada para a mesma data, porém acontecerá em outro local ainda não definido. Em nota no evento criado no Facebook, os organizadores apelam para os artigos 5 e 220 da Constituição, sobre a liberdade de expressão.

Comentários em publicações do evento afirmam que o documentário é defensor da ditadura e apenas maquia a real história, além de justificar que o local deve “promover a discussão sadia, o construir de ideias visando cursos melhores, pesquisas, atividades de extensão e de ensino que beneficiem a comunidade externa e acadêmica” e que “não cabe defesa de tortura, de regimes totalitários e ditatoriais, seja à esquerda ou à direita”.

A UFMS informa que não há registro interno do evento e a instituição desconhece o agendamento do mesmo na UFMS. A reportagem tentou contato com o DCE (Diretório Central de Estudantes) e a organização do evento, mas não obteve respostas.



Liberdade de expressão dentro de uma universidade publica? devem estar de brincadeira. quando fiz curso na UFMT ou voce era de esquerda ou não prestava. Cursos " nobres" não estao nem ai para 64, estao sim, preocupados em se formar e ir para o mercado capitalista que os professores tanto condenam. era para ser um espaço de conhecimento mas não foi o que vi.
 
Alex André de Souza em 05/04/2019 11:43:01
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.