A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

15/08/2018 08:01

Há 9 anos em abrigo, ninguém quer adotar Neymar, que sofre "crise de identidade"

Campanha quer garantir adoção do cãozinho, que há 9 anos faz tratamento da leishmaniose

Thailla Torres
Esse é o Neymar, que há 9 anos vive em um abrigo de Campo Grande e nunca mais ganhou uma lar de verdade. (Foto: Arquivo Pessoal)Esse é o Neymar, que há 9 anos vive em um abrigo de Campo Grande e nunca mais ganhou uma lar de verdade. (Foto: Arquivo Pessoal)

Com pelos espetados, um topete branco e patinhas finas, Neymar é o cachorro que virou estrela na Ong Vira-Latas, em Campo Grande. Há 9 anos, ele foi resgatado nas ruas, após ter sido abandonado, e não consegue encontrar uma nova casa para viver.

As voluntárias imaginam que a dificuldade de encantar alguém está nas características do cãozinho. "Fisicamente, ele é diferente dos outros cachorros, não se enquadra no padrão de quem busca adotar um cãozinho. Por isso, ele foi ficando para trás", lamenta a voluntária Maria Cristina Freitas, de 48 anos.

A equipe da ONG se apegou. Mandou castrar o vira-lata, fez exames e diagnosticou a leishmaniose que é tratada com medicação desde o início da morada no abrigo. "Toma todos os remedinhos e nunca apresentou nada além disso. Sempre foi um cão ativo, fazia parte do canil, brincava com os outros cachorros", comenta Maria. 

Quando chegou a casa, não tinha nenhum pelo e virou xodó da ex-presidente Sueli Craveiro, que faleceu em 2013 e, antes de morrer, seu pedido por cuidados fez nascer novas ONGs na cidade.

O bichinho é super carinhoso e já está de pelos brancos. (Foto: Arquivo Pessoal)O bichinho é super carinhoso e já está de pelos brancos. (Foto: Arquivo Pessoal)

Hoje, Neymar não está bem, mas não é por causa da doença. "Ele está perdido nele mesmo, sem saber como começa e termina o dia que nunca muda", conta a presidente Cleusa Martins. Ela afirma que a crise de identidade e a depressão, tem feito Neymar ficar recluso. "Com a chegada de vários cães, passou a se recolher dentro de uma das baias".

Assim como o jogador,  além do topete, Neymar do canil ama bolinhas. Recentemente, até ganhou de presente uma nova, presente de uma das voluntárias. Mesmo assim, o que falta para ele é uma casa de verdade. "Ele precisa ter um cantinho tranquilo, uma pessoa para dar carinho e brincar com ele todos os dias. A gente tem feito campanha, mas até hoje não encontramos o local adequado".

Mas a presidente e as voluntárias têm sido criteriosas na escolha do dono. "Ele não pode ficar em qualquer casa para depois ser abandonado. Tem ser alguém que não tenha muitos cachorros e tenha tempo com ele. Vamos acompanhar de perto essa adoção", diz Maria.

Neymar virou garoto propaganda do abrigo, ele comparece a eventos, feiras de adoções e campanhas, no entanto, não desperta a atenção de ninguém e, com a idade, tem ficado cada vez mais difícil encontrar um lar.

A ONG - Fundada em 2012, a Ong Vira-latas cuida de 48 cães e atualmente suspendeu os resgates pela falta de dinheiro. As adoções continuam, mediante visitas para confirmação e conscientização do adotante. 

Como vive no vermelho, o grupo faz de tudo para se manter com doações. " Endividada, está difícil manter a água e um veterinário que nos ampare para todos os cuidados clínicos que são necessários para os cães", explica a presidente que também luta pela manutenção e está em busca de uma para licença ambiental.

Quem quiser ajudar, a ONG aceita doações em dinheiro, rações, medicações ou voluntários para contribuir na manutenção e no carinho com os cães. Os telefones para contato são: (67) 99912-2550 ou 99182-2156.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Foi esse topete estilo que fez ele ganhar o título de Neymar. (Foto: Arquivo Pessoal)Foi esse topete estilo que fez ele ganhar o título de Neymar. (Foto: Arquivo Pessoal)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.