ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 21º

Comportamento

Isolada, avó presenteia netos ensinando receita de muffin por live

Família rompeu com a impessoalidade de uma conversa a distância com a disposição de dona Terezinha em ensinar os famosos muffins

Por Thailla Torres | 25/05/2020 06:19
Maria Celícia, de 10 anos, ao lado da mãe Cíntia Castanheira, aprendendo a fazer os muffins da avó Terezinha, que está em isolamento. (Foto: Anderson Benites)
Maria Celícia, de 10 anos, ao lado da mãe Cíntia Castanheira, aprendendo a fazer os muffins da avó Terezinha, que está em isolamento. (Foto: Anderson Benites)

Na semana passada, Maria Cecília, de 10 anos, abraçou o pai no meio da manhã, em silêncio. Ao cruzar com o olhar da filha, o jornalista Anderson Benites Carneiro logo teve a resposta. “Eu queria brincar com as minhas amigas”, disse a menininha. O tom amoleceu o coração do pai que, nos últimos meses, ao lado da esposa Cíntia Castanheira e os dois filhos, tem vivido o isolamento social. Anderson chegou a cogitar, por alguns segundos, que a filha escolhesse uma amiguinha para brincar, mas antes que tomasse qualquer decisão, Maria o surpreendeu com sua consciência sobre a pandemia. “Não, pai, nós estamos de quarentena, né”, explicou.

A resposta deixou Anderson aliviado. Ao mesmo tempo, foi a primeira vez que a filha demonstrou uma inquietação pela falta de convívio social físico, principalmente pela ausência da família, já que no mês passado, ela, a mãe e o irmão, comemoraram aniversário e não puderam viajar.

Anderson conta que Maria faz aniversário no dia 10 de abril, a esposa 11 de abril e o filho João Pedro 12 de abril. “Fazemos duas coisas nos aniversários normalmente: viajamos ou celebramos aqui mesmo com a presença da família e amigos. A família da Cíntia é de Minas Gerais. Quando não viajamos, minha sogra, dona Terezinha Castanheira, vem de Uberlândia para passar os aniversários conosco, ela faz questão”.

De blusa rosa, dona Terezinha ensinando a receita. (Foto: Reprodução Zoom)
De blusa rosa, dona Terezinha ensinando a receita. (Foto: Reprodução Zoom)

Neste ano, estava tudo agendado para que dona Terezinha chegasse com a animação de sempre para alegria dos netos, mas a pandemia por causa pelo novo coronavírus cancelou toda a programação. “Ela também está de quarentena e decidiu cancelar a viagem deste ano. Dona Terezinha é aposentada e um de seus hobbies é viajar. Ela viria para Miranda em abril e tinha uma viagem de turismo para Rússia no meio do ano que também foi adiada”.

Percebendo a saudade e a inquietação da filha, Anderson, Cíntia e dona Terezinha organizaram uma surpresa para os filhos e mais pessoas da família. Uma reunião online na plataforma Zoom foi a maneira que eles encontraram de matar a saudade. Mais do que isso, a família rompeu com a impessoalidade de uma conversa a distância com a disposição de dona Terezinha em ensinar aos netos uma de suas receitas, os famosos muffins.  “Se tem uma coisa que todos os netos da dona Terezinha adoram é o muffin que ela faz. Toda vez que há reuniões de família ela prepara a receita, e as crianças ajudam a fazer.  É sempre um programa: noite do pijama na casa da vovó com muffins”, explica Anderson.

Assim surgiu a ideia de juntos fazerem um vídeo chamada para dona Terezinha ensinar a receita a distância. “Fizeram por etapas, primeiro um grupo, depois o outro. Na sexta-feira passada foi a vez da Maria Cecília, da Carol, que mora em Uberlândia e tem 9 anos, e da Luana, que mora em Florianópolis. Foi bacana pela experiência de eles se verem, conversarem”.

Para dona Terezinha, que há mais de 60 dias está trancada em seu apartamento, longe dos netos e da família, buscar alternativas para estar presente na vida dos familiares é o que tem aquecido o coração em tempos de distância. “Foi uma experiência muito gostosa. Além de poder ver uns aos outros, que é uma coisa que eu tenho sentido muita falta, eu pude matar a saudade. Fizemos uma receita, trocamos ideias e foi muito gratificante. Me dá uma alegria e um prazer muito grande em poder dividir as experiências com essas meninas tão curiosas. Foi muito bom”, descreve a avó.

Para Anderson, a cena da filha e da esposa preparando os muffins ensinados por Terezinha foi um momento que aqueceu o estômago e o coração. “Nos ajudou a acessar lembranças boas e nos sentirmos mais perto”.

Ele, a esposa e os filhos moram em Miranda. A família deu início ao isolamento antes das autoridades tomarem uma atitude no município. “Parece meio drástico, mas vivemos num município do interior que tem poucos recursos de saúde. Maria Cecília tem rinite, é alérgica. E, se tratando da saúde da minha família, em especial dos meus filhos, prefiro pecar pelo excesso que pela falta”, finaliza o pai.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.