A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

28/04/2018 07:10

Mulher movimenta as redes sociais para devolver sandália que encontrou na rua

Em plena Rua Cândido Mariano, vendedora achou sacola com a caixa e não sossegou até encontrar a dona do par de sandálias perdidas

Guilherme Henri
Caixa com rosas estampadas guardava par de sandálias vermelhas (Foto: Arquivo Pessoal)Caixa com rosas estampadas guardava par de sandálias vermelhas (Foto: Arquivo Pessoal)

No vai e vem de pessoas no Centro, um pacote caído chamou a atenção da vendedora Lecir Rojas, nesta semana. Ao abrir a caixa com rosas desenhadas, ela viu que tratava-se de uma bela sandália vermelha, perfeita para uma festa. Para a surpresa da mulher, o número do calçado era exatamente o dela, 39.

Na Rua Cândido Mariano, perto das Lojas Americanas, ninguém sabia a quem pertencia a sacola. Parecia até um presente, deixado no cantinho, para Lecir. “Estava andando ali, na calçada, tinha muita gente, não sei como só eu que vi. A caixa estava pertinho das Americanas”, detalha. No entanto, a honestidade bateu. Lecir sabia o quanto uma sandália daquela poderia significar para quem a comprou, e logo pensou em tentar localizar a dona.

Levou para a casa o embrulho e começou as buscas nas redes socias impondo uma condição para devolver o sapato, a pessoa teria de acertar a numeração. “Fiquei pensando em como encontrar quem perdeu a sandália e resolvi postar no Facebook”, conta a mulher sobre o episódio que ocorreu na tarde de quinta-feira (26). 

Horas depois, outros bons samaritanos da rede social começaram a curtir e compartilhar o post, e o que parecia bem improvável ocorreu. A neta da dona da sandália entrou em contato e falou bem mais que o número da sandália. “A dona se chama Benita. Pelo telefone me descreveu toda a sandália, disse onde tinha comprado e ainda falou da nota. Foi o bastante para me convencer que ela era mesmo a dona”, diz.

Familiares de Benita foram até a casa de Lecir para buscar o sapato, comprado realmente, para ser usado em uma festa. “A sandália era lindíssima. Mas, em momento nenhum me passou pela cabeça em ficar o que não era meu. Eu sabia que aquela sandália custou o dinheiro suado de alguém e cheguei a ficar angustiada enquanto não encontrava a quem pertencia”, conta.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.