ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 23º

Comportamento

Na Capital, sonho de 9 pessoas vira paróquia com mais de 500 membros

Paróquia Imaculado Coração de Maria foi inaugurada neste domingo (11) após 19 anos da primeira reunião, ainda como grupo de oração

Por Lucas Mamédio | 12/10/2020 08:20
Salão da Paróquia (Foto: Marcos Maluf)
Salão da Paróquia (Foto: Marcos Maluf)

Um sonho que começou em 2001 com nove “sim” de pessoas que faziam parte de um grupo de oração do terço no Carandá Bosque se tornou realidade neste domingo (11) em Campo Grande.

Esse domingo foi dia da inauguração da Paróquia Imaculado Coração de Maria, antes comunidade, e que começou há 19 anos no bairro apenas como um grupo de terço que não tinha mais de 30 pessoas. Agora forma uma comunidade com mais de 500 membros ativos.

A criação da paróquia é parte do esforço dos leigos do próprio bairro, junto do incentivo de um padre que não está mais nela, o padre Paulo Vital.

Zélia está desde o começo na comundiade (Foto: Marcos Maluf)
Zélia está desde o começo na comundiade (Foto: Marcos Maluf)
Fachada da Paróquia Imaculado Coração de Maria (Foto: Marcos Maluf)
Fachada da Paróquia Imaculado Coração de Maria (Foto: Marcos Maluf)

“Nós éramos um pequeno grupo de oração ligado à Igreja Sagrado Coração de Jesus, que em 2000 teve e ideia de criar uma comunidade aqui no Carandá Bosque. Só em 2001, com padre Paulo Vital, tivemos o aval para criação da comunidade. Ele perguntou para nós: “quem está disposto a partir de agora a ajudar a criar a comunidade Imaculado Coração de Maria?”, e dos 30 presentes, apenas nove responderam “sim”, entre elas eu”, disse Zélia Aparecida Delfino Correa, uma dessas pessoas.

Desde então Zélia acompanha a evolução da comunidade até chegar no ponto em que chegou neste domingo. “É uma alegria muito grande porque quando tudo começou a gente não tinha nada, tudo era emprestado, e a gente vê agora várias pessoas participando, é muito gratificante”.

Padre Carlos Alberto durante construção da Paróquia (Foto: Arquivo Pessoal)
Padre Carlos Alberto durante construção da Paróquia (Foto: Arquivo Pessoal)

Zélia e os outros desbravadores criaram várias campanhas e grupos de trabalho para ajudar a mobilizar a comunidade. Entrega de panfletos, grupos de cânticos, promoções, tudo isso fazia parte do esforço deles para colocar de pé a comunidade.

“Como éramos poucos, a gente se esforçava bastante pra divulgar nossas ações, pra conseguir dinheiro, pra convencer e convidar as pessoas a irem nos visitar. Foi um trabalho de formiguinha mesmo”.

Contrução da Igreja Imaculado Coração de Maria (Foto: Marcos Maluf)
Contrução da Igreja Imaculado Coração de Maria (Foto: Marcos Maluf)

Há sete anos, quem assumiu a comunidade e que agora estará a frente da Paróquia foi o padre Carlos Alberto Pereira. Ele continua o trabalho de mobilização da comunidade principalmente porque ao lado do salão da Paróquia, onde as missas estão sendo celebradas por enquanto, está sendo construída uma igreja, a Igreja Imaculado Coração de Maria.

“Nós temos hoje de membros ativos mais de 500 pessoas. O templo aqui ao nosso lado terá 740 metros quadrados. Igreja será para mais ou menos 500 a 600 pessoas sentadas”, disse o padre.

Nos siga no Google Notícias