ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 24º

Comportamento

No casamento da neta, avó ganha surpresa ao rever seu vestido no altar

Andressa resolveu homenagear dona Sebastiana vestindo o mesmo modelo que a matriarca usou 43 anos atrás

Por Raul Delvizio | 21/03/2021 08:02
Matriarca da família, Sebastiana se emocionou logo de cara (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Matriarca da família, Sebastiana se emocionou logo de cara (Foto: Kethyllen Garcia Photography)

O vestido de noiva que Andressa dos Santos Armôa, 21 anos, usou na manhã de ontem (20) para celebrar seu matrimônio também fez o dia para uma outra pessoa especial presente na ocasião. Sem nem imaginar, foi a avó Sebastiana quem ganhou uma surpresa sem igual: bastou a marcha nupcial tocar e a noiva fazer sua entrada triunfal, que a matriarca da família já pode se emocionar ao rever seu próprio vestido de noiva usado 43 anos atrás.

"Quando ela chegou na igreja e de repente entra com o meu vestido… nossa! Foi lágrima atrás de lágrima. Nem imaginava mesmo. Foi a maior emoção que pude testemunhar nesses últimos tempos. Estou sem palavras, a alegria é demais da conta", revelou a avó e dona de casa de 69 anos.

Há 43 anos, vestido de noiva pertenceu a dona Sebastiana (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Há 43 anos, vestido de noiva pertenceu a dona Sebastiana (Foto: Kethyllen Garcia Photography)

Sentimento também compartilhado por Andréa, filha de Sebastiana e mãe de Andressa. "Meu coração está repleto de orgulho vendo essas memórias afetivas ultrapassando gerações. Sinto gratidão pela minha filha em ter feito essa singela homenagem a nossa rainha", disse a psicóloga de 39 anos sobre sua mãe.

"Sempre foi o meu desejo usar o vestido de noiva da minha mãe para o meu matrimônio. Porém, na época não tínhamos condições financeiras. Só fui casar no religioso 12 anos depois, já morando junto com meu marido e com minhas filhas. Na ocasião usei apenas um vestido branco e tive minhas meninas como as damas de honra", relembra a mãe.

Andressa e Sebastiana: amor – e vestido – dividido entre neta e avó (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Andressa e Sebastiana: amor – e vestido – dividido entre neta e avó (Foto: Kethyllen Garcia Photography)

Desde que era criança, Andressa costumava brincar junto de suas irmãs com o vestido de noiva da avó, além de ouvir dela histórias da época e outros causos de amor. "Dizia que eu queria ser uma noiva igual a ela. Sempre tive intenção de usá-lo mas ninguém acreditava em mim, achavam que era papo de menina. Acabou que de tanta insistência ela mesma me deu de presente para que eu, quando adulta, o guardasse para minha ocasião especial", explica a noiva.

O vestido estava quase em perfeitas condições de uso, apenas com algumas manchas amareladas devido ao tempo de armário. Andressa levou à várias costureiras que inacreditavelmente a desmotivaram de usar o vestido mesmo sabendo do valor simbólico para ela e sua família.

Para Andressa, não tem felicidade maior do que usa esse "talismã" (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Para Andressa, não tem felicidade maior do que usa esse "talismã" (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Vestido foi reformado apesar de costureiras falarem o contrário (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Vestido foi reformado apesar de costureiras falarem o contrário (Foto: Kethyllen Garcia Photography)

"Diziam que não teria jeito de branquiá-lo e fazer remendos, e que era melhor fazer outro. Mas é claro que não desisti da ideia, até porque cada mancha amarela ou buraquinho representava cada parte da história da minha família", afirma.

Em 1978, o vestido não foi comprado mas feito exclusivamente para dona Sebastiana. "Cada detalhe foi pensando por ela. Feito sob medida, não existe modelo igual", pontua a noiva. Acabou que a neta não usou somente o mesmo vestido, mas até chamou o mesmo padre de tempos atrás para a comunhão dos seus laços de agora com Ariel, que juntos cultivam um amor verdadeiro desde que eram adolescentes. Ainda, também no mesmo horário de matrimônio: um dia de sábado, às 10h da manhã.

Casamento da avó com Pedro aconteceu na década de 78, há 43 anos (Foto: Arquivo Pessoal)
Casamento da avó com Pedro aconteceu na década de 78, há 43 anos (Foto: Arquivo Pessoal)
Ela e o marido Ariel já se conheciam desde que tinham 15 anos de idade (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Ela e o marido Ariel já se conheciam desde que tinham 15 anos de idade (Foto: Kethyllen Garcia Photography)

A melhor sensação ao usar o vestido foi ver esse exemplo de mulher que é minha avó ficar extremamente feliz a cada passo que eu dava em direção ao altar"

Para a mãe Andréa, o valor do "talismã" é inestimável. "Esse vestido tem uma história que se iniciou com o casamento dos meus pais, passou para mim e agora minha filha. Quando minha mãe tirava o vestido da caixa para arejar, ficávamos ansiosas só de vê-lo e ouvir ela contando sobre o seu próprio casamento. Esse vestido já nos reunia em família e mais uma vez cumpriu esse papel", finalizou.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Beijo para selar os votos de um casamento longo e repleto de amor (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Beijo para selar os votos de um casamento longo e repleto de amor (Foto: Kethyllen Garcia Photography)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário