A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

31/03/2018 08:45

ONG suspende resgates e no lugar da festa de aniversário, diretora pede ajuda

Thailla Torres
Laura vai passar o aniversário, mais um ano, se dedicando exclusivamente aos animais. (Foto: Arquivo Pessoal)Laura vai passar o aniversário, mais um ano, se dedicando exclusivamente aos animais. (Foto: Arquivo Pessoal)

A ONG Fiel Amigo cuida de aproximadamente 200 cães e gatos resgatados das ruas de Campo Grande. Os gastos mensais ultrapassam R$ 3 mil e, por dia, são consumidos mais de 35 quilos de ração. Mas por falta de dinheiro, o trabalho foi interrompido.

Por conta das dificuldades financeiras, a responsável pela instituição faz um apelo, no dia do seu aniversário, quer ajuda. "No lugar de presentes e felicitações, quero pedir doações aos nossos animais. Precisamos salvá-los", diz a diretora Laura Garcia Brito, de 48 anos, que comemora seu aniversário no domingo de Páscoa.

A organização precisa, com urgência, de doação de ração, produtos de limpeza e ajuda de voluntários. Por conta das dívidas, eles suspenderam o resgate de novos animais. Mas muitos animais que já estão na ONG, ainda dependem de tratamento.

Alguns cães, em tratamento, carecem de cuidados especiais.Alguns cães, em tratamento, carecem de cuidados especiais.
Adultos também estão à espera de um novo lar.Adultos também estão à espera de um novo lar.

"Infelizmente, o ser humano só faz doação quando há um resgate. Mas ninguém percebe que os resgatados precisam comer, de cuidados especiais e depois disso precisamos custear funcionários, farmácia, laboratório, consultas e exames. Mas há meses tudo isso está bem difícil". 

Por isso, no lugar de festa, Laura vai para a ONG neste domingo se dedicar a limpeza, como todos os dias, e preparar a alimentação dos bichinhos. "Além de servir ração para cães e gatos, alguns animais comem comida por conta de problemas de saúde. Outros são idosos e comem arroz e miúdos, porque já estão debilitados", explica.

Água e limpeza são imprescindíveis, mas Laura está com pouca ajuda até para fazer serviços básicas. "Com a falta de recursos está difícil pagar funcionário e por isso tenho que estar lá todos os dias. Para quem é protetora não existe Natal, Ano Novo e nem aniversário".

Como a maioria os animais são adultos, outra dificuldade é garantir a adoção de cães e gatos após o resgate. "Depois que eles ficam bem, os animais são castrados, mas nem sempre ganham um novo lar. As pessoas querem apenas filhotes e animais sadios. Por isso faço pedidos de ajuda pelo menos quatro vezes na semana".

Protetora desde os 15 anos, Laura passou a cuidar dos animais na infância. "Achava na rua e levava para a casa. Meus pais também sempre amaram os animais e faziam de tudo para ajudá-los. Depois dos 15 eu passei a ser protetora, ir às ruas e hoje estou na diretoria da ONG há 7 anos".

Ajude - Quem quiser ajudar a ONG para que retorne com os atendimentos, o telefone para contato é (67) 99239-5176. As doações também podem ser feitas em dinheiro nas contas Banco Santander, agência 3085-3 conta corrente 13000235-0; Banco do Brasil, agência 5783-5 conta corrente 36485-1 e Banco Bradesco, agência 2100-8 conta corrente 1005525-3 em nome de Associação de Amparo e Defesa Animal. Informações sobre a Fiel Amigo na página do Facebook

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

* Matéria editada às 16h34 para correção das contas bancárias da organização.

ONG precisa de ajudar para continuar resgatando animais das ruas e dar todo carinho e cuidados que os bichos merecem.ONG precisa de ajudar para continuar resgatando animais das ruas e dar todo carinho e cuidados que os bichos merecem.


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.