A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

16/06/2018 07:40

Sem folga de brasileiro, quem veio de outro país acha jeito de torcer no serviço

Fora do país de origem russa e português dão “jeitinho brasileiro” para acompanhar os jogos das seleções da terra natal.

Willian Leite
Com celular na mãe o jogo entre Rússia e Arábia Saudita foi acompanhado de perto por Mary. (Foto: Marina Pacheco)Com celular na mãe o jogo entre Rússia e Arábia Saudita foi acompanhado de perto por Mary. (Foto: Marina Pacheco)

No jogo de estreia da Copa do Mundo, a seleção da Rússia deu uma goleada de 5 X 0 na Arábia Saudita, mas Maria Manich, de 33 anos, teve de assistir ao feito controlando a empolgação. Sem folga garantida à torcida brasileira, o jeito foi assistir a terra natal em campo pelo celular, na mesa do escritório onde trabalha no Jardim Paulista, aqui em Campo Grande. Morando no Brasil há 10 anos, está é a segunda vez que a russa assiste ao jogo da seleção do coração no trabalho.

Se para os brasileiros no dia de jogo é quase que feriado, estrangeiros que escolheram viver por aqui não seguem o mesmo ritmo nacional, mas não deixam de acompanhar os jogos do mundial quando seus países estão em campo.

Gerente de um escritório de arquitetura, Mary conta que em 2014 não foi diferente, viu pela televisão, só que também na sala do antigo emprego. "Nas duas edições em que estou aqui no Brasil foi assim, no ambiente de trabalho que vesti a camisa e assistia aos jogos da nossa equipe”, reforça.

Com olhos atentos em cada lance, Mary acompanhou estreia da Seleção Russa em um celular com tela de 5 polegadas. (Foto: Marina Pacheco) Com olhos atentos em cada lance, Mary acompanhou estreia da Seleção Russa em um celular com tela de 5 polegadas. (Foto: Marina Pacheco)

Nesta sexta-feira (15) a comunidade lusitana também entrou em campo pela primeira vez e, por aqui, o empresário Gil Felipe Santos teve de torcer pela primeira vez longe de Portugal. Ele está no Brasil há 4 anos e vai acompanhar a Copa também em computadores no escritório e salas de reuniões onde estiver trabalhando.

“O computador vai ser meu melhor amigo nos dias em que Portugal estiver jogando. Trabalhando na rua e nos escritórios vou assistir do computador mesmo, não posso parar como os brasileiros, se não corro risco de perdeu produção”, salienta o português.

A colônia portuguesa em Campo Grande costuma se reunir para ver os jogos no Clube Estoril, mas na sexta-feira um telão foi montado no local para a torcida acompanhar a estreia contra a Espanha, mas ninguém apareceu além dos funcionários do clube.

O mesmo não deve ocorrer no domingo,quando os portugueses devem engrossar a torcida pelo Brasil, em evento também organizado pelo Clube.

Outra colônia forte por aqui, a paraguaia, em 2014 realizou vários eventos na sede da Associação, no Bairro Pioneiros, mas como o Paraguai não conseguiu uma vaga desta vez, este ano não haverá qualquer evento especial durante o Mundial. 

Empresário diz que entre o escritório e visitas a clientes vai acompanhar os jogos da Seleção Portuguesa pelo computador. (Foto: Acervo Pessoal)Empresário diz que entre o escritório e visitas a clientes vai acompanhar os jogos da Seleção Portuguesa pelo computador. (Foto: Acervo Pessoal)

Já para quem nasceu aqui, além das folgas nos períodos de jogos da seleção Brasileira, há muitas opções de locais onde os jogos serão transmitidos.

Na cidade, o evento público será na Rádio Clube, organizado pela prefeitura. A partir das 11h já começa a movimentação no local, com telão montado para a partida marcada para às 14h, contra a Suíça. 

TV e um caminhão com telão de led garantirão também aos moradores do Bairro Bom Retiro a oportunidade de torcer pelo Brasil.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.