A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

30/04/2018 06:20

Turma do terceirão se reúne após 23 anos com churrasco e histórias sem fim

Na decoração, um mural de fotos mostrando todos ainda adolescentes comprovou que a aparência foi à única mudança em duas décadas

Danielle Valentim
No almoço de domingo, 13 ex-alunos da Escola Estadual Sebastião Santana de Oliveira estavam presentes. (Foto: Paulo Francis)No almoço de domingo, 13 ex-alunos da Escola Estadual Sebastião Santana de Oliveira estavam presentes. (Foto: Paulo Francis)

Vinte e três anos se passaram desde a formatura do "terceirão" e a turma para lá de animada decidiu juntar os colegas para um almoço cheio de boas histórias. Foram dois meses para que todos fossem encontrados e a festa organizada. Na decoração, um mural de fotos de todo mundo ainda adolescente comprovou que a aparência foi à única mudança mesmo. A amizade continua a mesma. Além do carinho que persevera por duas décadas, a união dos amigos rendeu até casamento.

Tudo começou na passagem da oitava série para o 1º ano da Escola Estadual Sebastião Santana de Oliveira, no Bairro José Abrão. Prontos para uma festa desde aquela época, a turma ficou muito unida organizando bailes para arrecadar fundos para a tão sonhada formatura do 3º ano. O encerramento das aulas ocorreu e, desde então, ninguém mais se viu pessoalmente.

O grupo “Amigos Para Sempre” no WhatsApp surgiu este ano com apenas três participantes. Porém, com ajuda do Facebook, Katiucia Rivarola, hoje com 42 anos, começou a encontrar o restante da galera e em um mês já estava tudo organizado, inclusive, com a data do almoço escolhida.

Elaine à esquerda e Katiuscia à direita. (Foto: Paulo Francis)Elaine à esquerda e Katiuscia à direita. (Foto: Paulo Francis)

“A gente ainda tinha contato com muitos da turma e com a ajuda do Facebook foi mais fácil. O desejo de juntar todos começou no dia do aniversário do churrasqueiro (Rodiedson), enviei parabéns e já adicionei no grupo”, conta.

Animando a turma desde 1995, Alexandre Sabino Pacheco, de 43 anos, até se surpreendeu quando os colegas começaram a ser adicionados ao grupo.

“Eu já estava no grupo, quando só tinha três pessoas, mas quando a Katiuscia foi adicionando um monte de gente eu até assustei, muitas fotos e muitas lembranças. Desde quando a turma começou, eu sempre fui o mais animado, participava dos bailes, ficava bêbado, sempre com muita diversão. Reunir todos agora, depois de mais de 20 anos, é uma coisa muito boa”, disse.

(Foto: Paulo Francis)(Foto: Paulo Francis)

O local e até criatividade para estampar camisetas ficaram por conta de Elaine Cristina Rabelo, de 41 anos. Para ela, nem parece que 20 anos se passaram. “A princípio, era só para conversar, mas aí decidimos nos encontrar. A Katiuscia me chamou e, então, arrumei o lugar e mandei fazer as camisetas. A amizade continua a mesma. Esses dias a Lucimar foi até minha casa, depois de 23 anos. Ela chegou às 17h e, simplesmente, não paramos de conversar até às 21h.”, disse Elaine. “A amizade continuou de onde parou”, completou Lucimar Vicentin, de 43 anos.

Elaine à esquerda e Lucimar à direita. (Foto: Paulo Francis)Elaine à esquerda e Lucimar à direita. (Foto: Paulo Francis)
Nesta foto, Elaine aparece de vestido rosa e Lucimar de preto, na ponta direita. (Foto: Paulo Francis)Nesta foto, Elaine aparece de vestido rosa e Lucimar de preto, na ponta direita. (Foto: Paulo Francis)

A cada minuto, uma história era lembrada e compartilhada. Mas entre tantas brincadeiras, uma delas virou caso sério e rendeu até casamento. Segundo boatos da turma, ainda na época de escola, Gerson Victal teria dado dinheiro ao colega Aldair de Oliveira para que ele arranjasse um encontro com Katiuscia.

No entanto, ao invés de falar bem de amigo, Aldair usou a cantada a seu favor e dois anos depois se casou com Katiuscia. “Deu no que deu. Dois anos depois da cantada eu me casei com ela”, reforça Aldair. Já Gerson lembra muito bem do colega fura olho. “Não foi só a cantada, ele usou o olhos verdes para ganhar”, brincou Gerson, aparentemente, sem ressentimentos.

Katiuscia e Aldair acabaram se casando. (Foto: Paulo Francis)Katiuscia e Aldair acabaram se casando. (Foto: Paulo Francis)
Na foto, Gerson segura o celular para selfie. (Foto: Paulo Francis)Na foto, Gerson segura o celular para selfie. (Foto: Paulo Francis)

O atual churrasqueiro do grupo, Rodiedson Rizzo, ainda não assava carne na época, mas se lembrou de um episódio de furto no dia da própria formatura. “Dos bailes e festas que fazíamos para arrecadar dinheiro, coonseguimos comprar uma vaca para assar na festa. Mas a carne não durou meia hora durante o jantar. Só depois descobrimos que tinha carne faltando", contou.

Grande parte da turma morava na região do José Abrão e Santa Carmélia. José Luís Delgado e Katiuscia, por exemplo, sempre foram vizinhos e não estudaram apenas o Ensino Médio, juntos. “Temos uma amizade de infância. Bem antes de irmos estudar na escola, frequentávamos as aulas no Centro Comunitário”, lembrou José.

O almoço foi garantido por Rodiedson, que na época de escola nem pensava em assar carne. (Foto: Paulo Francis)O almoço foi garantido por Rodiedson, que na época de escola nem pensava em assar carne. (Foto: Paulo Francis)
José Luís, Aldair e Fábio vendo as fotos da época. (Foto: Paulo Francis).José Luís, Aldair e Fábio vendo as fotos da época. (Foto: Paulo Francis).

O grupo sempre se mostrou determinado a fazer algo. Ainda no 2° ano, uma das colegas de classe deixou a turma para se casar e o grupo chegou a alugar ônibus para participar do casamento que ocorreu em Miranda. Se fosse para ouvir todas as aventuras vividas por essa turma, a festa com certeza não terminaria no mesmo dia.

Mas entre tanto bate papo, a melhor coisa da festa foi comparar fotos da época. O trio, José Luís, Fábio, conhecido como Dino, e Rodiedson, o churrasqueiro do dia, fez a festa com direito a "antes e depois".

Aula da saudade - Os ex-alunos querem mais e depois da reunião deste domingo já planejam uma data para uma aula da saudade que acontecerá onde tudo começou, na Escola Estadual Sebastião Santana de Oliveira, no José Abrão. O diretor atual do colégio já autorizou o reencontro, agora só falta decidirem uma data.

Da direita para a esquerda, José Luís, Fábio (Dino) e Rodiedson, o churrasqueiro do dia. (Foto: Paulo Francis).Da direita para a esquerda, José Luís, Fábio (Dino) e Rodiedson, o churrasqueiro do dia. (Foto: Paulo Francis).
Na foto de 23 anos atrás estão, da esquerda para direta, José, Fábio, Vagner (que não estava na festa) e Rodiedson, o churrasqueiro. (Foto:Paulo Francis)Na foto de 23 anos atrás estão, da esquerda para direta, José, Fábio, Vagner (que não estava na festa) e Rodiedson, o churrasqueiro. (Foto:Paulo Francis)



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.