A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

13/12/2017 06:15

Chaveiro de 45 anos é roubado e filhos se mobilizam para achar amuleto de Tita

O chaveiro do Tio Patinhas tinha valor sentimental para Elci que guarda o amuleto desde os 15 anos de idade

Thais Pimenta
Tita e André. (Foto: André Bittar)Tita e André. (Foto: André Bittar)

A cozinheira Elci Benetti guardava em sua carteira há 45 anos seu amuleto da sorte, um pequeno chaveiro do Tio Patinhas. Tita, como é conhecida, ganhou o acessório de um colega quando tinha 15 anos. “Eu ainda estudava na época, morava no interior do Paraná. Era fim de ano e sempre ficava na lanchonete da família. Um amigo meu, chamado Luís, me presenteou dizendo que daria algo pra trazer sorte”, conta.

Desde então, Elci guarda com muito zelo o amuleto. Segundo ela, a peça era a responsável pelo dinheirinho que sempre estava na carteira. “Não era muito porque a nossa renda é pouca, mas eu sempre tinha um dinheiro comigo, nunca faltou nada”, diz.

esse chaveiro do Tio Patinhas. (Foto: Divulgação)esse chaveiro do Tio Patinhas. (Foto: Divulgação)
Amuleto da sorte improvável de Elci é...Amuleto da sorte improvável de Elci é...

O Tio Patinhas de Tita foi roubado no mês passado, junto de seus pertences, enquanto caminhava para o trabalho, acompanhada de seu marido. “Era por volta de seis da manhã, quando nós vimos uma moto passando pela avenida. Não deu dois minutos eles voltaram, eram dois homens. Eles começaram a me xingar anunciando o assalto e tomaram minha bolsa”.

Dias depois do assalto, um dos filhos de Elci, André, notou a mãe muito triste por causa do amuleto. “Uma semana após o assalto ela nos contou. De tudo que havia dentro da bolsa a única coisa de valia emocional era o chaveiro. Nós víamos o Tio Patinhas desde quando éramos crianças mas achávamos que ele estava guardado em uma caixa em casa”, conta.

A tristeza da mãe mobilizou os meninos. Basta tocar no assunto para os olhos dela começarem a lacrimejar de emoção.

Nas redes sociais, eles publicaram em seus perfis pessoais e em páginas de classificados, a história de Tita, com direito a recompensa no valor de R$ 100. “A busca mobilizou a galera e só no meu perfil tem mais de 47 compartilhamentos. Um conhecido nosso falou que a gente podia até aumentar o valor da recompensa para R$ 200, porque ele daria mais R$ 100 para acharem”.

Para a cozinheira, o chaveirinho vale muito mais. "Ele não é de ouro mas não tem como contabilizar em dinheiro um objeto com valor sentimental. Pra mim R$ 100 é até pouco pela importância dele", brinca.

O aniversário de Elci é no dia 25 de dezembro, data em que comemora seus 60 anos. Como presente, os filhos esperam conseguir resgatar o amuleto para voltar a ver a alegria de Tita no Natal. “A bolsa era de pano, vermelha, o assalto ocorreu próximo a Av. Fabio Zahran (Via Morena), região entre Jd. Paulista e Vila Carlota. A carteira era azul”, finaliza,

Se você leitor puder ajudar entre em contato pelo telefone (67) 99232-3238 ou procure por Tita na Escola Estadual Múcio Teixeira Junior, na Vila Carlota.

Emoção toma conta de Elci ao lembrar do chaveiro. (Foto: André Bittar)Emoção toma conta de Elci ao lembrar do chaveiro. (Foto: André Bittar)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.