ACOMPANHE-NOS    
FEVEREIRO, SÁBADO  27    CAMPO GRANDE 23º

Consumo

Está mais caro ir para Bolívia do que para Europa na pandemia

Nos sites de passagem há bilhetes de até R$ 11 mil para a Bolívia em dezembro, mas o Lado B te dá dicas de como economizar

Por Lucas Mamédio | 08/12/2020 07:51
Guevara durante viagem na Bolívia (Foto: Arquivo Pessoal)
Guevara durante viagem na Bolívia (Foto: Arquivo Pessoal)

Está mais caro ir para a Bolívia do que para alguns países da Europa. Isso mesmo, se você for agora dar uma conferida nos sites de passagem, poderá encontrar bilhetes aéreos de até R$ 11 mil, ainda em dezembro, de Campo Grande à Santa Cruz de La Sierra – um dos destinos mais comum dos sul-mato-grossenses.

Para se ter uma ideia, para ir à Madri no dia 30 de dezembro e voltar dia 3 de janeiro está, em média, R$ 7 mil, quase metade. A explicação para esse preço exorbitante é o coronavírus.

"Muitos países da Europa estão fechados e com restrições, então há uma demanda natural pelos países mais abertos, como alguns aqui da América do Sul. A Bolívia é um desses países e como já é um destino tradicional dos brasileiros, teve essa alta exagerada nos preços das passagens", explica Ceila Arakaki, agenciadora de viagem.

Preço da passagem de avião saindo de Campo Grande neste fim de ano (Foto: Reprodução)
Preço da passagem de avião saindo de Campo Grande neste fim de ano (Foto: Reprodução)

Ela acha que se for para ir de avião, não compensa comprar passagem avulsa. "O mais indicado seria contratar um pacote de viagens, pois as agências dispõem de preços menores", sugere.

Dicas valiosas – Se mesmo assim você quiser ir à Bolívia, o Lado B conversou com quem tem boas dicas para economizar uma grana. A primeira delas é: esqueça o avião.

O professor de geografia Marcus Vinicius Acosta já foi duas vezes para o país vizinho, as duas de formas diferentes. Da primeira vez ele pegou um ônibus de Campo Grande para Corumbá, entrou para o lado boliviano, em Puerto Quijarro, e lá pegou um ônibus que custou R$ 90,00.

"Na rodoviária de Puerto Quijarro você pode pesquisar, pechinchar, tudo para conseguir uma passagem mais barata", explica Marcus.

Foto de trem que Marcus usou em sua segunda viagem (Foto: Arquivo Pessoal)
Foto de trem que Marcus usou em sua segunda viagem (Foto: Arquivo Pessoal)
Rodoviária de Porto Quijarro (Foto: Arquivo Pessoal)
Rodoviária de Porto Quijarro (Foto: Arquivo Pessoal)

Da outra vez, Marcus viajou de trem, ele fez o mesmo trajeto até a fronteira e depois pagou R$ 40,00 pela passagem de trem. "Vale pesquisar também porque tem dias que o trem está mais barato".

Outro viajante experiente, e que já apareceu no Lado B é o professor de inglês Guevara Vasco de Toledo Pereira. Ele também aconselha a viagem de ônibus, tanto para ir à Bolívia, quanto para turistar lá dentro.

"Viajar de ônibus dentro da Bolívia é barato também. Tem quem prefira o trem, no entanto é muito demorado, são mais de 20 horas até Santa Cruz. Por isso escolhi o ônibus, paguei cerca de R$ 70,00 e o veículo era confortável e tinha até wi-fi", comenta.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário