A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

21/07/2019 07:40

Estilista aposta em terno extravagante com “alfaiataria desconstruída”

Márcio Rocha é estilista e começou a produzir ternos diferentes para usar, mas o trabalho chamou atenção da clientela

Alana Portela
A esquerda, Rafael Roliston com terno estilo animal print, e Márcio Rocha com o modelo jacard no vermelho arabesco (Foto: Guilherme Calazans)A esquerda, Rafael Roliston com terno estilo animal print, e Márcio Rocha com o modelo jacard no vermelho arabesco (Foto: Guilherme Calazans)

Em busca de personalidade, o estilista Márcio Rocha resolveu ousar nas produções e apresentar ao mrcado de Campo Grande ternos extravagantes. Fugindo da simplicidade e cansado da mesmice, ele enxergou na “alfaiataria desconstruída” o jeito de modernizar seu guarda-roupa. Com cores, texturas e cortes diferentes, apostou no estilo singular para valorizar o corpo masculino.

“Comecei com essa linguagem de alfaiataria desconstruída, que não se encontra nos comércios. Tive a necessidade de achar um produto diferenciado, que fizesse me sentir bem porque estava saindo para comprar, mas não achava. Sai da alfaiataria clássica, que é mais padronizada e os homens ficam como se estivessem em uma armadura”, relata.

Márcio Rocha tem 37 anos e comenta sobre a profissão  (Foto: Arquivo pessoal)Márcio Rocha tem 37 anos e comenta sobre a profissão (Foto: Arquivo pessoal)

A ideia é inovar produzindo ternos despojados para eventos. “Tudo personalizado, corte slim, textura, tecido diferente que também ofereçam conforto. É uma modernização usando acabamento de alfaiataria”, explicou.

Ele tem 37 anos, é natural de Campo Grande e trabalha com alfaiataria desde 1998. Entrou para a área devido à necessidade de estar no mercado de trabalho. Iniciou como auxiliar de alfaiate num ateliê, onde atuou por seis anos e aprendeu técnicas de produção e costura. “Me apaixonando pela profissão. Fui conhecendo, fazendo cursos e aperfeiçoando”.

Em 2004, criou “asas” e foi investir em um empreendimento próprio, que leva seu nome. “Abri o meu ateliê costurando primeiro para familiares, amigos, fazendo peças menores e o trabalho foi crescendo”, lembrou. O intuito era produzir vestidos de noivas e peças para serem usados nos eventos sociais, formaturas, aniversários, etc. Contudo, foi seu jeito de se vestir que chamou atenção da clientela.

Colete com corte diferenciado, no formato da letra H e cravejado com paetê (Foto: Arquivo pessoal)Colete com corte diferenciado, no formato da letra H e cravejado com paetê (Foto: Arquivo pessoal)
Terno de paetê estruturado com tecido de alfaiataria (Foto: Arquivo pessoal)Terno de paetê estruturado com tecido de alfaiataria (Foto: Arquivo pessoal)
O estilista Márcio desenhando um modelo de terno (Foto: Arquivo pessoal)O estilista Márcio desenhando um modelo de terno (Foto: Arquivo pessoal)

“Faço para eu vestir há cinco anos. Não tinha a intenção de atuar na venda de ternos diferenciados, mas o trabalho foi ganhando proporção”, contou. Seus looks passaram a ser visados. “Hoje em dia, quando vou numa festa de cliente, ele espera que eu use uma peça diferente, não que vá comum e me misture no meio”. Agora, sua atenção com as roupas, aumentou. “Me preocupo até por conta do portfólio”, completou.

Com a experiência adquirida desde que entrou para o mundo dos alfaiates, Márcio aprimorou as técnicas. Com criatividade e leveza nas mãos, os pedaços de tecidos vão tomando forma enquanto confecciona. Para atender as expectativas e surpreender, cada detalhe é minuciosamente pensado de acordo com pedido. “A paixão foi aumentando conforme via a satisfação dos clientes, fui sonhando junto”.

Desde então, resolveu arriscar no mundo da moda masculina na Capital. A princípio, os homens levam a fama de não cuidar tanto da aparência quando as mulheres, no entanto, esse pensamento começou a mudar. “Acho que os homens são tradicionais, têm dificuldade de ousar, mas, estão se permitindo mais para consumirem a moda mais ousada. O homem moderno vem com esse pedido de cuidado maior, não deixando essa responsabilidade apenas para as mulheres. Se cuida para estar bem na sociedade”, destacou.

Terno vermelho para usar em eventos (Foto: Arquivo pessoal)Terno vermelho para usar em eventos (Foto: Arquivo pessoal)
Paletó acetinado brilhoso (Foto: Arquivo pessoal)Paletó acetinado brilhoso (Foto: Arquivo pessoal)
Márcio com sua fiel máquina de costura (Foto: Arquivo pessoal)Márcio com sua fiel máquina de costura (Foto: Arquivo pessoal)

Modelos - A produção comercial dos ternos iniciou em 2018, por isso, Márcio tem a preocupação de estar com uma peça nova para mostrar aos clientes. Ele conta com a ajuda do também estilista, Rafael Roliston, que trabalha em seu ateliê. Para ter um terno exclusivo, é necessário fazer a encomenda com 40 dias de antecedência, para dar tempo de fazer a entrega. “Temos ternos a partir de R$ 1390,00”, afirmou o dono do ateliê.

Para inspiração, Márcio acompanha os desfiles de moda em São Paulo e através da internet busca pelas tendências do momento. Ele viaja a SP para buscar diferentes tecidos. “Tem o jacard, cetim italiano, paetê, casimira inglesa. Hoje com a moda, a gente não pode ter preconceito de material. Temos que se reinventar, descobrir fibras novas, texturas e jogar nas peças para dar esse diferencial”.

Terno acetinado azul para casamento (Foto: Daniel Ribeiro)Terno acetinado azul para casamento (Foto: Daniel Ribeiro)
Paletó com o tecido “rechelieu brocado” costurado na parte das costas (Foto: Arquivo pessoal)Paletó com o tecido “rechelieu brocado” costurado na parte das costas (Foto: Arquivo pessoal)

Entre as suas criações, está um paletó com o tecido “richelieu brocado” costurado na parte das costas. A peça é chamativa, mistura a cor preta com a amarela, e também dá aquele glamour. Outra produção de Márcio, é o colete com corte diferenciado, no formato da letra H. A roupa ainda foi cravejada com paetê preto.

“Tem o com paetê estruturado com alfaiataria embaixo”, disse. Ele ainda fez ternos, estilo animal print e jacard no vermelho arabesco. “Os ternos mais foscos abrangem todos os tipos de eventos de alto padrão. Porém, não pode ser num evento simples porque fica demais pra festa”, orientou.

Atendimento - No ateliê que fica na rua Padre João Crippa, 656, Márcio atende o público feminino com produção de vestidos de noiva, formatura, debutante e outros, e também contribui para o universo da moda masculina.

Serviços: (67) 99994-0952

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram

Ternos acetinados na cor prata e azul (Foto: Wilson Jr. Fotografia)Ternos acetinados na cor prata e azul (Foto: Wilson Jr. Fotografia)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.