ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 20º

Consumo

Falha de empresa aérea faz torcedor chegar em jogo só aos 42 do 2º tempo

Por Anny Malagolini | 28/06/2013 13:39
Junior o filho e um amigo, com campo já vazio.
Junior o filho e um amigo, com campo já vazio.

Junior Franco, de 37 anos, programou durante 3 meses a viagem dele e do filho de 10 anos para Salvador. Procurou hotel, arrumou as malas e separou R$ 2 mil para as despesas de um único dia na capital baiana. Um investimento no sonho de assistir Brasil X Itália ao vivo, pela Copa das Confederações.

Mas depois de tudo pronto e com a expectativa de um apaixonado pelo futebol, ao lado de uma criança ansiosa pelo programa, os planos foram frustrados já no aeroporto.

Apesar da pontualidade para o checkin, o voo marcado para às 4h50 saiu às 9h30, sob a justificativa de “falta de tripulação”. Segundo Júnior, a empresa Gol ficou em solo porque não tinha funcionários suficientes.

Contando a escala no Rio de Janeiro, os dois só desembarcaram em tempo de chegar ao estádio quando o cronometro marcava 42 minutos do 2º tempo.

O que fica é a indignação. “Vi meu filho chorando, triste. É duro ser cliente, ter razão, reclamar e ainda ser tratado com deboche pelos funcionários da Gol”.

Junior diz que questionou por várias vezes os responsáveis pela empresa no aeroporto de Campo Grande, mas não tinha respostas. “Ouvi então de um rapaz que faltava gente na tripulação”.

Além do prejuízo de R$ 2 mil, ficou a revolta diante da decepção do filho. “Para mim já é difícil perder o jogo, imagina para um criança que estava na expectativa há 3 meses”.

Junior vai entrar com ação por danos morais, mas não desistiu dos planos de ir à Copa do Mundo em 2014. “Mas vou viajar com outra companhia”, avisa.

O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria da Gol,mas ainda não obteve resposta.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário