ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 18º

Consumo

Há 23 anos, Victor restaura herança familiar e metaliza sapatos de bebês

Na loja da Rua Maracaju, ele realiza o trabalho que vai desde polimento a douração de peças

Por Jéssica Fernandes | 18/05/2022 07:16
Victor segura um dos objetos da loja localizada no Centro. (Foto: Kísie Ainoã)
Victor segura um dos objetos da loja localizada no Centro. (Foto: Kísie Ainoã)

Na Rua Maracaju, há 23 anos, a loja Alquimidas Prateações restaura relíquias de todos os tipos de material, desde prata a cobre. Administrada pelo químico Victor Santos Amorim, de 50 anos, a loja tem itens com diversas funcionalidades e designers. Além de restaurar, o lugar também faz a metalização de objetos, como sapatos de bebês e escovas de dente.

Natural de São Paulo, o proprietário começou a trabalhar aos 15 anos como ourives. A função, segundo ele, foi aprendida com um conhecido da família. “O amigo do meu pai era ourives, aí, o meu pai perguntou se eu gostaria de aprender a profissão. Então, esse amigo me ensinou”, explica.

Após se mudar para Campo Grande, ele seguiu atuando como ourives, porém surgiu a oportunidade de realizar restaurações. A princípio, Victor relata que a demanda não era grande. “Com o tempo, fomos ficando conhecidos e foram aparecendo vários serviços. Hoje, não fazemos só daqui, mas de todas as regiões do País. Inclusive, até dos Estados Unidos já apareceram”, conta.

Desenho e sapatos de crianças passaram pelo processo de metalização. (Foto: Kísie Ainoã)
Desenho e sapatos de crianças passaram pelo processo de metalização. (Foto: Kísie Ainoã)

Em razão do trabalho, Victor fez cursos e especializações e, através disso, conseguiu expandir os serviços oferecidos. Um deles é a metalização de objetos em prata, bronze ou cobre. Com a ideia de que boas lembranças merecem ser eternizadas, a loja já fez a metalização de uma figura desenhada por uma criança.

Apesar disso, o grande destaque, e item mais comum de passar pelo processo de metalização são os tênis de bebês. O proprietário destaca como é feito o serviço. “Os sapatinhos eu já tinha visto há muito tempo que existia e depois que me tornei químico, aperfeiçoamos esse sistema para fazer. Um sapatinho leva em torno de 15 dias, pois passa por todo processo de modelagem e aí, transformamos o tecido em metal”, explica.

O valor da metalização é cobrado seguindo o padrão de tamanho das peças, por isso, é necessário fazer o orçamento personalizado. Além desse serviço, a equipe de profissionais faz de forma artesanal solda, polimento, prateação, cobreação e douração. Essas duas últimas opções permitem que os clientes transformem a peça desejada em outro material.

"Morto" é um dos itens que integram o catálogo de produtos da loja. (Foto: Kísie Ainoã)
"Morto" é um dos itens que integram o catálogo de produtos da loja. (Foto: Kísie Ainoã)

Na loja, os visitantes encontram de tudo um pouco e até mesmo itens que não são mais utilizados no cotidiano. É o caso do "morto" ou porta-migalhas, que era usado durante a limpeza de superfícies junto com uma escova e pá.

Jogo de chá inglês, champanheira com alça leão, jogo de taças, jarras, penas decorativas, sopeira, medalhão de parede, bandejas, par de estribos, conjunto jarra e bacia (comilão), castiçal e estátuas são alguns dos demais produtos encontrados no local, que também faz peças sob encomenda.

Na visão de Victor, independente do material, tudo que chega na loja tem um significado e história por trás. "São objetos que vêm de famílias, passam de geração em geração. Às vezes, estavam jogados e alguma filha acha e traz para gente restaurar. Sem contar nos sapatinhos que mães trouxeram e hoje, o filho já é médico", fala.

A Alquimidas Prateações está localizada na Rua Maracaju, 218, Centro. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 9h às 18h e sábado, das 9h às 13h.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Confira a galeria de imagens:

  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
Nos siga no Google Notícias