ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 19º

Consumo

No delivery, restaurantes reforçam porção para ninguém precisar dividir

Sem as vendas no espaço físico, muitos proprietários do ramo da alimentação se viram como podem para atender delivery

Por Danielle Errobidarte | 26/03/2020 07:52
"Reforço" no combo família é para que cada um coma seu lanche individualmente. (Foto: Reprodução/42 Burguer)
"Reforço" no combo família é para que cada um coma seu lanche individualmente. (Foto: Reprodução/42 Burguer)

Os pedidos feitos em aplicativos de entrega de alimentos, como iFood, Rappi e Uber Eats, crescem com o passar dos dias em confinamento, uma vez que a pergunta "para comer aqui ou para viagem?" não é mais opção. Para se adequar e chamar a atenção da clientela, muitos restaurantes que não podem mais receber aglomeração de pessoas em seus espaços físicos, estão usando da “camaradagem” para continuar vendendo.

Na hamburgueria de Danilo Rondon, as medidas de higiene e limpeza estão ainda mais rígidas. No delivery, as estratégias são para convencer os clientes de que a melhor opção é comer os lanches em casa. “Além do iFood, também é possível pedir e retirar no balcão. O pessoal ainda pode comer na loja, mas atendendo ao decreto, reduzimos nossas mesas a 30% da capacidade”.

A ideia de Danilo tem dado certo. Após os casos de coronavírus e a orientação de diminuir o contato entre as pessoas, ele criou uma opção de combo família com porções mais generosas de lanche. “Tendo em vista que as pessoas estão em casa, criamos o combo com mais de um burguer e mais de um acompanhamento, fora o desconto”.

Na hamburgueria DH, a solução foi oferecer frete grátis para a cidade toda e enviar recados de esperança e ânimo, coladas nas sacolas de entrega. Mensagens para uma lista de clientes, todos os dias, também está funcionando. “Amamos o que fazemos e só queremos continuar de pé. Precisamos que os clientes lembrem que nossa lanchonete foi parceira nos momentos terríveis que estamos enfrentando. Creio que tudo isso vai passar logo”, afirma a proprietária Karla Louzan.

Nas redes sociais, mostrar que motoentregador está seguro pode ajudar a fidelizar clientes. (Foto: Reprodução/DH Hamburgueria)
Nas redes sociais, mostrar que motoentregador está seguro pode ajudar a fidelizar clientes. (Foto: Reprodução/DH Hamburgueria)

Na pizzaria Receita 00, foi preciso suspender o atendimento em uma das unidades. Para compensar, opções do cardápio do almoço foram adicionados à janta. O proprietário Leonardo Merjan explica que o delivery de massas, servidas apenas no almoço, ainda não estava finalizado, mas que decidiu arriscar.

“Após o coronavírus nós fechamos a unidade da Chácara Cachoeira e ficamos abertos apenas na da Avenida Mato Grosso, com equipe reduzida e apenas para deliverys no iFood ou retirada no balcão. Temos no cardápio massas, mas ainda não tínhamos embalagens próprias para entrega. No meio desse caos todo, achamos uma embalagem que servisse para pizza e massas e colocamos no almoço e jantar”, explica.

Segundo Leonardo, foi preciso também encerrar a oferta de brunches, pequenos lanches nos intervalos de café da manhã e almoço, que eram disponibilizadas aos finais de semana. “Acredito que, conforme passem os dias, as pessoas vão pedir cada vez mais comida para entrega”, aposta.

Percebendo que muitos restaurantes não estavam preparados para o fechamento por causa da COVID-19, a empresária Daniele Flores, dona de uma rede de máquinas de crédito e débito, a YCPay, decidiu disponibilizar gratuitamente as maquininhas de cartão para aqueles que ainda não tinham. “Nesses poucos dias, já atendemos o ramo de alimentação em Campo Grande e Terenos, de pessoas físicas ou jurídicas. Vimos que os estabelecimentos foram pegos de surpresa e, por sermos uma empresa local, conseguimos ajudar ainda mais”.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário