A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

27/01/2019 07:12

Rua no Pioneiros é universo de roupas e recomeço para quem abriu mão de shopping

De brechó a boutique, mulherada faz a festa com 39 lojas de roupas na mesma rua

Thailla Torres
Nos últimos anos, moradores consomem mais na principal rua do bairro, o que aviva a esperança dos comerciantes. (Foto: Kísie Ainoã)Nos últimos anos, moradores consomem mais na principal rua do bairro, o que aviva a esperança dos comerciantes. (Foto: Kísie Ainoã)

São várias lojas na Rua Ana Luísa de Souza, no Bairro Pioneiros. Quem chega na região durante a semana e, aos sábados, percebe que o trabalho não para. Lojas de roupas estão de portas abertas com manequins na calçada. E até quem não tem fachada, segue animado cuidando do estoque.

Conhecido pela variedade de comércios e quase 20 mil habitantes, o Bairro Pioneiros tem fama, e não é de hoje. Lá bomba com venda de linguiça artesanal e até lojinha de decoração com preços camaradas. Mas, o que também chama atenção é o número de lojas de vestuário. Contamos, e são 39 estabelecimentos abertos em pouco mais de 2 quilômetros. Na semana passada, ainda haviam quarenta lojas, mas, para um dos comerciantes foi preciso tirar o time de campo.

Edilene investiu tudo o que tinha na loja de lingerie. (Foto: Kísie Ainoã)Edilene investiu tudo o que tinha na loja de lingerie. (Foto: Kísie Ainoã)

Por ali, shoppings e o Centro deixaram de fazer parte da preferência dos clientes, o que aviva esperança nos negócios. "As lojas passaram a fazer sucesso depois que a gente acreditou na região. Antes muita gente só escolhia o Centro porque não tinha venda de roupas por aqui", explica a paranaense Rosilene Santana da Silva, de 52 anos, dona de uma loja com peças a R$ 15,00.

O preço mais baixo é característica que se repete entre os comerciantes. Não é difícil encontrar fachadas com ofertas de preço único a R$ 12,00 ou a partir de R$ 15,00. No caso de Rosilene, as viagens por semana provam que o preço único dá certo. "Vou para Goiânia e São Paulo buscar roupa toda a semana, se fico sem viajar falta mercadoria", diz.

Na loja tem moda masculina, feminina e infantil, com calças, bermudas, camisetas, blusas e vestidos do P ao pluszise. Varia o preço do jeans que custa em média R$ 50,00. "É mais caro de comprar, por isso, não dá para vender a R$ 15,00", justifica a dona que há três meses decidiu investir na região.

Assim como Rosilene, a empresária Edilene Arcanjo, de 43 anos, investiu no comércio, há dois anos, depois de ver a loja do shopping, onde era gerente, declarar falência. "Peguei minha rescisão salarial, um Uno de 1994 e uma moto, e investi na minha loja. Sempre gostei de trabalhar com comércio e, ficar sem emprego, foi a chance de ter o meu próprio negócio", relata sobre como recomeçou no bairro onde mora.

Saias midi a partir de R$ 49,90 na loja de Sheila. (Foto: Kísie Ainoã)Saias midi a partir de R$ 49,90 na loja de Sheila. (Foto: Kísie Ainoã)
Depois de 17 anos como vendedora em shopping, ela recomeçou como dona do próprio negócio.Depois de 17 anos como vendedora em shopping, ela recomeçou como dona do próprio negócio.

Ela investiu em moda íntima com peças e conjuntinhos a partir de R$ 14,99. "O preço é para lidar com a concorrência que faz a R$ 15,00", explica.

Sheila Peixoto, de 36 anos, está entre os comerciantes que fazem da Ana Luísa de Souza um corredor de roupas. Ao alcance dos moradores e clientes que chegam de diversas regiões da cidade, estão peças multimarcas que variam de R$ 39,00 a R$ 349,00. Inspirada no estilo vintage, a loja tem blusas, vestidos e saias midi com cortes mais clássicos. Um diferencial para o bairro que também busca por moda executiva, diz a dona. "São peças delicadas que eu sentia falta aqui no bairro", conta. 

A empresária atuou durante 17 anos como vendedora em shopping até conseguir montar o próprio negócio. Quando surgiu a oportunidade, optou pelo Pioneiros usufruindo do sucesso da rua. "Aqui eu proporciono atendimento de shopping, mas para clientes que não saem do bairro e querem peças diferentes", explica.

Jane Gomes, é cliente que aproveita todas as novidades da rua. (Foto: Kísie Ainoã)Jane Gomes, é cliente que aproveita todas as novidades da rua. (Foto: Kísie Ainoã)
Blusinhas despojadas na loja de Sheila. (Foto: Kísie Ainoã)Blusinhas despojadas na loja de Sheila. (Foto: Kísie Ainoã)

Além das peças novas, também há brechós com preços bem democráticos, para a alegria da cliente fiel Jane Gomes, de 52 anos, que compra roupas usadas e novas todo mês na região. "Eu adoro essa rua, tem tudo que eu gosto. Eu amo roupas, sapatos e bolsas", diz exibindo a blusa que encontrou por apenas R$ 5,00.

Regina Bono, de 59 anos, dona do brechó, nota que o movimento aumentou e continua atraindo novos empreendedores devido ao preço mais justo. "O aluguel aqui é mais em conta", justifica a comerciante que após anos trabalhando no Centro de Campo Grande, migrou com o comércio de roupas usadas para o Pioneiros. "Eu gastava muito com ônibus e alimentação para manter minha loja lá no Centro. Agora, venho a pé". 

Com preços tão baixos na concorrência, Regina vende peças por, no máximo, R$ 20,00. Às vezes, faz promoção de 3 blusas por R$ 10,00.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.