ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  16    CAMPO GRANDE 14º

Diversão

Com estrutura de concreto, Fábrica onde ficará o Papai Noel será climatizada

Por Paula Maciulevicius | 27/11/2013 06:44
Ainda sob tapumes, Fábrica de Sonhos vai ter 100 metros quadrados e promete estrutura resistente e que dispensa reformas. (Fotos: Marcos Ermínio)
Ainda sob tapumes, Fábrica de Sonhos vai ter 100 metros quadrados e promete estrutura resistente e que dispensa reformas. (Fotos: Marcos Ermínio)

No lugar do Castelo, a Fábrica de Sonhos do Papai Noel. Ao invés da vistosa árvore de Natal, a Fundac (Fundação Municipal de Cultura), decidiu por aumentar a quantidade delas espalhadas pela Cidade, porém em tamanho bem menor. Nas palavras do diretor-presidente da Fundação, Julio Cabral, será um Natal mais criativo e com menos glamour que ganha às ruas de Campo Grande no dia 12 de dezembro.

Na Cidade do Natal, a ideia da fábrica é uma adequação ao conceito de que Papai Noel não vive em castelo e sim fabricando presentes. O salão será de 100 metros quadrados, climatizado e com espaço para um palco, que pode ser utilizado em apresentações posteriores. A atual gestão promete que dessa vez, os altos da avenida Afonso Pena não serão lembrados só no Natal e que o local deve ser utilizado para cultura.

Diretor da Fundac fala que este ano, decoração será concentrada em pontos e sai das ruas.
Diretor da Fundac fala que este ano, decoração será concentrada em pontos e sai das ruas.

“Um dos motivos de se ter mudado o salão era esse. A fábrica está sendo feita de placas de cimento, para maior durabilidade e poder ser reaproveitada sem necessidade de ter que passar por reforma”, explicou Cabral. Segundo ele, a estrutura pode durar de 5 a 10 anos.

A atração de abertura ainda não foi divulgada, no entanto Julio Cabral afirmou que vai seguir a mesma linha dos personagens infantis ‘Galinha Pintadinha’ e ‘Patati Patatá’. Além da apresentação nacional, artistas regionais devem subir ao palco do dia 12 até o dia 6 de janeiro, quando a magia do Natal volta para a caixa.

Inaugurada em 2008, a Cidade do Natal foi cenário de polêmica em outubro, quando foi mostrada a destinação dos quiosques abandonados, seguida do anúncio de demolição, feito pelo prefeito Alcides Bernal. No último dia 21, a Cidade foi aberta para a Festa das Nações Maçônicas, que já confirmou segunda edição. O local passou por reforma que incluiu a restauração dos chalés, como um adiantamento para o dia 12.

Já nas ruas, a decoração vai deixar de lado a avenida Afonso Pena e a rua 14 de Julho, que tradicionalmente eram enfeitadas na época Até o momento, a prefeitura diz que as luzes de Natal serão concentradas em pontos. A Morada dos Baís e a frente do Paço Municipal já estão certos, mas outros locais aparecem entre as opções: Mercadão e Praça Ari Coelho.

“Não vamos ter decoração nas ruas e sim em pontos da cidade, mas a maior parte vai estar na Cidade do Natal”, afirmou Cabral.

Nos siga no Google Notícias