A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

24/05/2018 07:34

Com sorriso de Manoel de Barros ao lado, vagão tem sarau e noite de caldos

Intenção é levar cultura a um ponto que há anos é marginalizado e corre o risco de ser extinto em Campo Grande

Thailla Torres
Vagão tem cachorro-quente, caldo e quentão nos dias mais frios. (Foto: Thailla Torres)Vagão tem cachorro-quente, caldo e quentão nos dias mais frios. (Foto: Thailla Torres)

No Facebook, um evento indicou um novo espaço para música e comidinhas em um dos vagões da Orla Ferroviária. O colorido ganhou nome de "Larica's da Lu" e basta chegar ao local para sentir o batuque de quem encara o microfone aberto e torna diferente o clima da região que corre o risco de ser extinta em Campo Grande, por conta do abandono.

A intenção dos proprietários é levar cultura e entretenimento a um ponto, que há anos, é marginalizado pela presença de moradores de rua e usuários de droga, explica Luanna Peralta, que ocupou o vagão alugado há três semanas. "Resolvi dar as caras por aqui, porque o que falta para esse lugar é atitude", diz.

Na programação, o vagão abre as portas na terça-feira com um sarau e segue até sábado com comidinhas e atrações colaborativas. "Vai ser um lugar para trabalho, mas também para as pessoas se divertirem e se apresentarem. Quem sabe fazer arte, aqui o palco estará aberto".

Luanna e o esposo administram o vagão até às 22h. (Foto: Thailla Torres) Luanna e o esposo administram o vagão até às 22h. (Foto: Thailla Torres)

O Larica's fica a poucos metros da da Morada dos Baís, que abre com programação cultural também durante a semana. Mas Luanna quer ir além, sonha em ver os outros nove vagões ocupados, como fazia parte do projeto entregue em 2013. "Esse lugar precisa ser utilizado, é um ponto lindo da cidade. As pessoas sentem medo por conta dos andarilhos e usuários de drogas, mas também não queremos expulsá-los daqui e sim que eles sejam atendidos e o espaço público se transforme com cultura".

Para deixar a noite mais atraente, Luanna serve cachorro-quente, caldo de mandioca e feijão. Tem copão de cerveja a R$ 5,00 e programação musical diversa.

No calçadão da Orla, tem instrumentos, mesas, cadeiras e fitas de chita para colorir o espaço. Na parede, as cores do grafite casam com o sorriso do poeta Manoel de Barros, pintado há três anos no local.

Quem quiser ser artista, basta pegar o microfone na mão. E até quem nunca pensou em fazer música em grupo, surpreendeu o público com canções de Bezerra da Silva nas vozes de Jéssica, Alani, João, Nico Silva, Cândido e Tandy, que pegaram instrumentos e fizeram um som bonito a quem compareceu ao evento.

O Sarau está previsto para acontecer toda terça-feira das 17h às 20h. Mas a programação continua até sábado, no mesmo horário e com os quitutes de Luanna. O vagão fica na Avenida Noroeste, quase em frente ao Sesc Morada dos Baís.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Em sarau clientela vira artista. (Foto: Thailla Torres)Em sarau clientela vira artista. (Foto: Thailla Torres)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.