A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018

13/02/2018 07:34

Rainha e Princesa do Carnaval têm estreia frustrada, sem roupa para a festa

Rainha da bateria da Escola Igrejinha emprestou roupas e acessórios para o início dos desfiles; Lienca deve pedir ressarcimento

Danielle Valentim
Empréstimo de roupas salvou desfile da rainha e princesa do Carnaval de Campo Grande. (Fotos: Marcos Ermínio)Empréstimo de roupas "salvou" desfile da rainha e princesa do Carnaval de Campo Grande. (Fotos: Marcos Ermínio)

Esperar encomendas via postal já é uma tortura. Agora, imagine aguardar algo que já tem data para ser usado? As passistas Valdirene Rodrigues e Yasmin Calazans, eleitas Rainha e Princesa do Carnaval 2018, sofreram antes e depois da compra de roupas pela internet. As vestimentas, que saíram de Porto Alegre (RS) e Rio de Janeiro (RJ), ficaram presas em Guarulhos (SP) e não chegaram a tempo da estreia no Carnaval.

A entrega das roupas estava prevista para 4 de fevereiro. Porém, antes mesmo de saberem do problema, o código rastreador das encomendas já entregava “algo errado”. “A da Princesa saiu de Porto Alegre e a minha do Rio de Janeiro, mas aí de repente pararam em Guarulhos. A minha roupa continua em Guarulhos, a da princesa chegou em Campo Grande, mas continua retida”, explicou Valdirene, rainha do Carnaval pela segunda vez.

Valdirene, rainha pela segunda vez, viu a fantasia ficar retida em Guarulhos...Valdirene, rainha pela segunda vez, viu a fantasia ficar retida em Guarulhos...
.. enquanto Yasmin correu agências dos Correios para tentar localizar suas vestes, sem sucesso... enquanto Yasmin correu agências dos Correios para tentar localizar suas vestes, sem sucesso.

Salvação – Depois de saber que a sua roupa já estava em Campo Grande, Yasmin disse que iniciou uma maratona em busca do figurino. “Hoje (segunda-feira, 12) eu ainda fui a todas as agências dos Correios da cidade e não consegui encontrar minha roupa”, disse.

Valdirene conta que as roupas usadas nesta segunda-feira foram cedidas pela Rainha de Bateria da Escola de Samba Igrejinha. A Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande) deve pedir o ressarcimento do valor gasto.

“Selminha nos salvou, caso contrário não tínhamos com o que sair. Cada roupa foi R$ 500 e a Lienca deve pedir o ressarcimento, porque se não chegar até sábado não tem porque vir mais”, finalizou.

O desfile das escolas de samba acontece na avenida Alfredo Scaff, na Praça do Papa. O primeiro desfile do Grupo de Acesso ocorreu nesta segunda-feira (12) e o segundo, do Grupo Especial, será realizado nesta terça-feira de Carnaval (13), com previsão de início para às 19h.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.