ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUARTA  15    CAMPO GRANDE 20º

Diversão

Usando formas e cores, professora cria jogos para estimular crianças

Com brincadeiras criativas, criançada se diverte enquanto aprende e desenvolve a parte cognitiva, motora e até sensorial

Por Alana Portela | 22/06/2020 06:56
Criança brincando com as peças do jogo de estimulação visual. (Foto: Arquivo pessoal)
Criança brincando com as peças do jogo de estimulação visual. (Foto: Arquivo pessoal)

Usando formas e cores, Letícia Santos criou jogos personalizados para estimular o desenvolvimento da criançada, em Campo Grande. Ela é professora de Educação Física e na elaboração das brincadeiras, conta com a parceria de terapeutas ocupacionais, que são especializados em educação especial e TEA (Transtorno do Espectro Autista).

“É para ajudar no desenvolvimento psicomotor e pedagógico de crianças com desenvolvimento típico e atípico”, explica Letícia. Aos 23 anos, ela relata que a proposta surgiu a pouco tempo, com a intenção de fazer a garotada aprender brincando.

Letícia trabalha numa clínica especializada em desenvolvimento humano, e a proposta inicial nasceu para atender as crianças que deixaram de frequentar o local por conta da pandemia do coronavírus, mas logo os kits ganharam o público em geral.

Cartas e tapete de sequenciamento e pareamento para brincar. (Foto: Arquivo pessoal)
Cartas e tapete de sequenciamento e pareamento para brincar. (Foto: Arquivo pessoal)

“São jogos que dá para fazer com a família. É para ser mais lúdico e recreativo do que por obrigação, pois assim, a criança aprende brincando”, afirma.

As brincadeiras são elaboradas de acordo com a necessidade e servem para crianças a partir dos 3 anos de idade. Os jogos podem ser em cartas, tapetes e são feitos em papéis para laminação e outros materiais alternativos como tecidos, plásticos e madeira.

No entanto, antes montagem do material, é realizada uma entrevista com os pais ou responsáveis. No caso de crianças pequenas, as peças são produzidas em tamanhos grandes e os jogos podem acompanhar massinha de modelar, pincel, tinta e cola.

“Com criança pequena é trabalhado a parte de estimulação, sem muita regra. É mais com pareamento de cores, formas e estimulação sensorial usando a massinha de modelar e tinta”, diz a professora.

Em caso de crianças com desenvolvimento atípico, são elaboradas brincadeiras para atender às necessidades. “Para crianças com desenvolvimento atípico, além dos jogos, são elaborados quadros de rotina e atividades voltadas para AVD’s [Atividade de Vida Diária]”.

Jogo da memória gigante usando formas e cores diferentes. (Foto: Arquivo pessoal)
Jogo da memória gigante usando formas e cores diferentes. (Foto: Arquivo pessoal)

Para incentivar as crianças, são criados pequenos jogos, com poucas regras e menor número de participantes. “A gente confecciona para desenvolver e treinar habilidade, seja motora, cognitiva ou afetiva. São brincadeiras voltadas para habilidade motora, manipulativa, estabilizadora e locomotora”, explica.

Também tem kits para a criança movimentar o corpo e brincar de arremessar, chutar, saltar, equilibrar. Já para trabalhar o aspecto cognitivo, foram criados jogos usando formas, números, letras e cores. “Esses precisam de raciocínio, pensamento, memória, imaginação, linguagem e mais algumas coisas”.

“A gente consegue fazer os jogos separados, em relação a cada habilidade, mas também um jogo pode abordar mais de um aspecto, tem jogo que aborda aspecto motor e cognitivo, com abordagem integral”, destaca Letícia.

Os kits custam a partir R$ 5,00, e podem ficar prontos em até cinco dias. Os pedidos podem ser realizados através do WhatsApp (67) 9 99200-5110.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Kit com tintas, cola, baldinho e slime. (Foto: Arquivo pessoal)
Kit com tintas, cola, baldinho e slime. (Foto: Arquivo pessoal)


Confira a Galeria de Imagens: