A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020

07/01/2020 08:39

Dia da semana sem carne mostra que dá para comer bem usando mais vegetais

Com a promessa de iniciar o próximo ano fazendo dieta, há quem queira mudar de vida e comer menos carne

Alana Portela
Na dieta sem carne dá para comer nhoque de batata ao molho rosê, com bife de soja à milanesa, arroz, feijão carioca e salada (Foto: Flor de Camomila)Na dieta sem carne dá para comer nhoque de batata ao molho rosê, com bife de soja à milanesa, arroz, feijão carioca e salada (Foto: Flor de Camomila)

Há quem tenha como propósito para este ano diminuir o consumo de carne. Num primeiro momento, tirar o ingrediente do cardápio pode parecer muito, mas quem só come vegetais garante que é possível se alimentar bem e se sentir mais leve com um menu variado. 

“Estou parando de comer carne por conta do meu sistema digestivo e isso tem feito me sentir melhor, mais tranquila e leve. Consigo sentir minha pele, meu corpo, meu cheiro e até meu intestino voltou a funcionar. Fico melhor no dia seguinte também, pois não acordo com ressaca de carne e barriga estufada”, diz Bruna Saravi.

Ela é personal trainer e relata que iniciou a mudança alimentar em 2014, quando morou numa cidade litorânea onde o preço da carne era alto. “Muito caro, então tirei a carne vermelha, mas quando retornei a Campo Grande me deliciei novamente no churrasco”.

Bruna Saravi é personal trainer e resolveu mudar a alimentação (Foto: Alana Portela)Bruna Saravi é personal trainer e resolveu mudar a alimentação (Foto: Alana Portela)

Agora pretende voltar à velha rotina, comendo menos carne possível. “Não sou carnívora ao ponto de sentir falta. Como mais verduras e quando dá fome pego castanhas, frutas, pão vegano, faço uma suplementação alimentar. Descobri também que a alimentação tem relação com o meio ambiente”, fala Bruna.

A advogada Evelyn Barros resolveu mudar o cardápio após ler vários livros e ficar a par sobre alimentação saudável. “Em 2014, depois que casei, passei por uma fase complicada de sobrepeso e comecei a analisar minha dieta para sair do automático. Fiz pesquisas e aprendi muitas coisas”.

Hoje, aos 37 anos, reduziu muitos alimentos do prato, que não faziam bem e explica o motivo. “Não eliminei a carne porque é questão cultural e gosto, mas diminuí. A segunda sem carne facilita e substituo por outras proteínas como ervilha, arroz. Isso foi um conselho da minha nutricionista funcional e é algo revolucionário, pois consegui ficar até 30 dias sem comer carne e fico menos pesada”, conta advogada.

Anny Santana Dantas almoçando ao lado do marido, Leonardo Triandopolis Vieira (Foto: Alana Portela)Anny Santana Dantas almoçando ao lado do marido, Leonardo Triandopolis Vieira (Foto: Alana Portela)

O casal, Anny Santana Dantas e Leonardo Triandopolis Vieira, come apenas vegetais. Ela é servidora pública e aos 31 anos relata que deixou de comer carne há cinco. “Depois que vi um documentário decidi cortar e não senti falta. Desmistifiquei o que o pessoal dizia ser caro, pois dá para ter uma alimentação de fácil acesso com feijão e leguminosas. É um processo natural”.

Leonardo mudou de hábito há 13 anos e conta que em casa gosta de fazer a substituição da proteína. “Semente de abóbora é mais proteico que a carne e, às vezes, a gente brinca de fazer espetinho com proteína de soja e até joga fumaça liquida para dar o sabor defumado quando convidamos os amigos”.

Ele é escritor e ainda faz comparações. “Comendo uma feijoada vegana a pessoa se sente mais leve do que comendo a tradicional, com um monte de carne“.

As meninas do restaurante Flor de Camomila, Alessandra Mathias e Mary Neves trabalham com gastronomia mais natural, sem carne e comentam que no dia a dia dá para trocar um bife por um arroz com a planta alimentícia não convencional, ora-pro-nóbis. “Tem bastante proteína e dá para fazer um risoto e até suco”, falam.

Elas realizaram ontem o "Segunda sem carne" em Campo Grande e prepararam um cardápio especial com arroz branco com ora-pro-nóbis, feijão preto, farofa de talos Pancs (Plantas/Partes Alimentícias Não Convencionais), bife de legumes à parmegiana, com queijo vegan, macarronese e salada.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram.

Arroz goiano com jaca, pequi, legumes, lasanha feita com molho artesanal, croquete de mandioca, abóbora cabotiã com molhinho, salada de folhas. (Foto: Flor de Camomila)Arroz goiano com jaca, pequi, legumes, lasanha feita com molho artesanal, croquete de mandioca, abóbora cabotiã com molhinho, salada de folhas. (Foto: Flor de Camomila)
Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2020 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.