ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 26º

Games

Jackie Chan Stuntmaster vale cada minuto de sua atenção

Por Victor Ponciani | 02/12/2021 13:25
Trecho do jogo Jackie Chan Stuntmaster. (Foto: Reprodução)
Trecho do jogo Jackie Chan Stuntmaster. (Foto: Reprodução)

Hoje em dia os jogos são bem complexos. Há uma grande variedade de mecânicas, muitas das quais são complicadas e levam um tempo para aprender. É claro que há games mais simples aqui e ali, porém não é necessariamente a regra da indústria.

Por outro lado, há aqueles títulos que conseguem sobreviver ao teste do tempo mesmo com sua simplicidade. Uma obra que não é baseada em um filme ou franquia, mas em um ator em si. É aí que entra o game “Jackie Chan Stuntmaster” do PlayStation 1.

Nesta aventura 3D há cenas bem animadas, vozes bacanas e um bom número de níveis para navegar, mas o que mais impressiona é o quanto simples ele consegue ser, mas não a ponto de ser entediante.

A história em si é bem básica: Jackie é recebido por seu avô Frederick que fala para entregar um pacote muito importante no Templo Shaolin. O protagonista não deve enrolar no caminho, mas mesmo com os avisos, Jackie dá aquela parada para comer. Porém, ele acaba testemunhando seu avô sendo sequestrado. Ele deve partir para a ação.

As fases seguem essa jornada de Jackie Chan para resgatar o seu avô. Um beco, ruas, telhados e até por cima do metrô são locais que vão aparecer. Para descer a porrada nos vilões, o herói pode usar um vasto arsenal de objetos como cadeiras, frigideiras e até mesmo coisas mais absurdas como um peixe e um desentupidor.

Além disso, o protagonista tem uma bela variedade de golpes e combos para derrubar os oponentes. Há até mesmo golpes únicos com os objetos e o cenário à sua volta, lhe dando várias oportunidades para partir para uma luta. O herói consegue rolar por mesas, empurrar caixas, entre outras peripécias clássicas.

Cartaz do jogo Jackie Chan Stuntmaster. (Foto: Divulgação)
Cartaz do jogo Jackie Chan Stuntmaster. (Foto: Divulgação)

E mesmo com toda essa ação, o jogador não fica perdido, pois a câmera do jogo faz tão bem o seu trabalho que nem dá para reparar que ela está lá. Mas é claro nem tudo é perfeito e até mesmo esse jogo tem suas limitações.

Por mais que você tenha um vasto número de golpes e combos, o jogo não tem uma lista de movimentos em seu menu. Dessa forma, se você fez um golpe incrível e não lembra como o fez, boa sorte tentando se lembrar.

A história é simples, mas alguns detalhes importantes são deixados de lado, como por exemplo o pacote que temos que entregar. O avô do Jackie foi sequestrado pelo final boss chamado Dante que queria o pacote para si, mas mesmo depois de derrotá-lo, não sabemos o que há neste pacote.

Também sinto que falta um fator replay mais interessante. Podemos visitar o Templo Shaolin se pegarmos um grande número de Dragões (os colecionáveis do jogo), mas mesmo assim não temos um boss novo. Só ganhamos um vídeo do making off do jogo. Não considero esse um bom prêmio para quem se esforçou tanto para pegar todos os dragões.

Mesmo com esses defeitos, não consigo me ver pegando este game de outra maneira. As lutas são bem animadas, trazem uma excelente direção de som fazendo cada golpe parecer doloroso e efetivo. A trilha sonora ajuda a dar um toque cinematográfico a toda a aventura. E por falar nisso, no final do jogo há aqueles famosos erros de gravação como nos filmes do Jackie Chan.

Jackie Chan Stuntmaster é um ótimo game para passar o tempo. Há bastante ação e níveis desafiadores. Se é fã do ator e de seus filmes, não deixe de conferir essa pérola do PlayStation 1.

Conheça o Video Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames. Pensou videogame, pensou VGDB.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário