A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

26/01/2017 14:02

Qual seu critério de escolha para níveis de dificuldade nos games?

“Very easy” ao muito difícil

João Marcos Palma (Equipe VGDB)
Qual seu critério de escolha para níveis de dificuldade nos games?

 

Quinta-feira, final de semana chegando e você já está fazendo planos do que irá jogar no final de semana. Afinal, durante a semana nem sempre é possível dedicar-se inteiramente ao um jogo como se gostaria devido à correria do dia-a-dia. Ao ligar o console, você se depara com aquele momento chave: a escolha do nível de dificuldade do jogo.

Alguns jogos “facilitam” a sua vida e não lhe dão essa opção. Um exemplo clássico é o Rockman 2 de Famicom (o Nintendinho japonês), jogo conhecido por sua dificuldade elevada. Ao lançar o jogo no mercado ocidental, aí já com o nome de Megaman 2, os desenvolvedores modificaram o jogo e adicionaram a escolha do nível: normal – que é difícil pra caramba – e o difícil – que nesse jogo é quase impossível (risos).

A grande maioria dos jogos atuais possui essa escolha de níveis de dificuldade. Aproveitamos para levantar essa discussão: qual o seu critério ao escolher o nível de dificuldade de um jogo?Quando vai fazer a escolha, o que é importante para você jogador? A diversão? A facilidade? Ou poder chegar para seus amigos que jogam o mesmo jogo e falar que você é muito bom pois conseguiu zerar o game no nível mais difícil?

Por mais simples que pareça ser, trata-se de um assunto as vezes delicado. Por exemplo, é fácil perceber que não se vê muitos jogadores falarem que tem costume de jogar nos modos mais fáceis. Quem joga no “very easy” pode realmente estar fazendo por ter dificuldade de se adaptar à mecânica do jogo – não há mal nenhum nisso, aliás, mas também existem aqueles que fazem essa opção simplesmente para aproveitar o jogo de forma mais tranquila e finaliza-lo sem maiores dificuldades e dentro de uma janela de tempo razoável.

 

Alguns jogos brincam com a escolha do nível de dificuldade, como os da série Wolfenstein.Alguns jogos brincam com a escolha do nível de dificuldade, como os da série Wolfenstein.

O assunto é quase um tabu. Já tivemos casos até de youtubers famosos serem zoados porque em alguns dos seus vídeos o jogo era gravado no modo “very easy”, como se isso tornasse ele menos jogador.

Há ainda a eterna discussão sobre a dificuldade nos jogos antigos, defendida como muito maior do que a nos jogos atuais. Sem contar os sistemas de troféus dos consoles atuais, que criou uma nova motivação para muitos gamers, que fazem questão de “platinar” seus jogos, completando assim todos os desafios possíveis.

É claro que hoje, ao se deparar com um obstáculo difícil em um jogo, basta uma rápida pesquisa em sites de busca ou no YouTube para ver um “detonado” para aprender a superar qualquer dificuldade. Antigamente você precisava se virar, ou esperar um detonado sair em uma revista para gamers, trocar informações nas finadas locadoras de jogos, indagando aos amigos se alguém conhecia uma forma de superar aquele desafio e quem sabe conseguir sair daquele local que te faz querer jogar o console pela janela (risos).

Partindo do princípio que os videogames são feitos para divertir os jogadores, por que existe tanta “pressão” para jogar no nível mais difícil? E quem nunca omitiu (mentir é feio dizer) para os amigos que terminou o jogo no difícil só para receber elogios, que atire o primeiro joystick.

Visite o Vídeo Game Data Base, o museu virtual brasileiro dos videogames.




imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.