A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Novembro de 2018

14/09/2018 08:29

Além do sabor, restaurante é uma viagem arquitetônica com ouro e grifes em tudo

Aberto há uma semana, espaço gastronômico está entre os mais caros e luxuosos da cidade

Thailla Torres
Lustre de bar tem 4,8 mil vassouras inspiperados nas estalactites de Bonito. (Foto: Thailla Torres)Lustre de bar tem 4,8 mil vassouras inspiperados nas estalactites de Bonito. (Foto: Thailla Torres)

A presença da alta gastronomia aliada ao design e à arte é o que chama atenção em "Nô", novo restaurante de Campo Grande. Aberto no Jardim Bela Vista, pode ser considerado um dos mais luxuosos e caros da cidade. O valor de uma refeição completa no endereço, com aperitivo, entrada, um prato principal, drinque e serviço, não custa menos de R$ 270,00 por pessoa.

Apesar do preço para quem é rico, o local vale pela experiência de uma super decoração, um quarteto musical exclusivo e uma vista noturna incrível. Com projeto criado e executado pelo arquiteto e sócio-proprietário Luís Pedro Scalise, a casa abriu as portas há uma semana para ser "o primeiro restaurante dos Emirados Árabes no Brasil", garante o dono que abriu o restaurante em sociedade com a médica Tatiana Cunha e o pecuarista Etiene Cunha.

E porque em Campo Grande? Scalise garante que não falta público interessado nesse tipo de sofisticação na cidade. "Tem clientes que já repetiram a visita nesta semana", comemora.

Area espera para o jantar. (Foto: Thailla Torres)Area espera para o jantar. (Foto: Thailla Torres)
Detalhes do bar. (Foto: Thailla Torres)Detalhes do bar. (Foto: Thailla Torres)
Espaço de espera no bar. (Foto: Thailla Torres)Espaço de espera no bar. (Foto: Thailla Torres)

A experiência chique começa na calçada onde o cliente é recebido com tapete vermelho. Antes o carro é deixado com os manobristas e o serviço custa R$ 20,00. Lá dentro, os garçons estão vestidos com o gutra, igal e kandura, os tradicionais lenço, cordinha e vestido árabe usados pelos homens nas regiões dos Emirados. Já o recepcionista e o gerente usam look completo da Burberry, uma das mais luxosas marcas britânicas.

O bacana é que ao entrar, com ou sem reserva, os funcionários te deixam à vontade para escolher o que quiser no cardápio. Ou seja, se o intuito não for gastar muito em um jantar completo, é possível chegar no espaço e ir direto ao bar tomar um drinque e observar o espaço.

O bar é o ponto alto do restaurante no quesito decoração. Com um lustre gigante em formato de "S", a peça foi feita com cerca de 4,8 mil cabos de vassoura. "Queria algo que remetesse as estalactites de Bonito, com essas subidas e descidas de volumes. Já as estalagmites fizemos com troncos de eucalipto no balcão", explica o arquiteto.

Na decoração o arquiteto não poupou detalhes. "A palavra Nô, em árabe, significa a união de todas as artes, por isso aqui tem todos os estilos, artes plásticas, gastronomia, dança, carnaval, teatro, fotografia, ou seja, todos os tipos de artes na decoração".

Móvel arrematado em leilão pertenceu a Barão de Mauá. (Foto: Thailla Torres)Móvel arrematado em leilão pertenceu a Barão de Mauá. (Foto: Thailla Torres)
Area privativa no segundo andar. (Foto: Thailla Torres)Area privativa no segundo andar. (Foto: Thailla Torres)
espaço também é reservado à festas. (Foto: Thailla Torres)espaço também é reservado à festas. (Foto: Thailla Torres)

Grife é o que não falta na decoração. Todos os papéis de paredes e almofadas são assinados pela Chanel. Já o cardápio tem revestimento Givenchy, Gucci e Versace.

Se o cliente esquecer o óculos e sentir dificuldade de olhar o cardápio, a equipe ainda mostra uma caixa completa com todos os graus e armações da Prada, basta escolher.

O local que anteriormente funcionava como um spa foi totalmente reformado e recebeu quatro ambientes principais como o bar, uma sala de espera, área de jantar com cortinas, cadeiras e detalhes da decoração na cor azul petróleo, além uma vista para a região central da cidade que à noite o dono compara às paisagens noturnas da Itália.

Com dois pavimentos o restaurante tem capacidade para 70 pessoas de quarta a sábado. No entanto, o segundo andar é privativo, com acesso apenas por elevador e destinado aos clientes com reserva e em busca de privacidade. "Vamos atender nesse espaço eventos e comemorações. Mas se o cliente não quiser ser visto, ele também pode reservar esse local com acesso exclusivo e direto ao elevador".

Entre as peças decorativas, o arquiteto diz que trouxe muita coisa de casa, inclusive um lindo piano de cauda que fica posicionado ao lado do quarteto responsável pela música e vestidos também com Burberry. Assim como um par de castiçais do século 17 e um móvel de madeira que pertenceu a Barão de Mauá e foi arrematado por Scalise em um leilão no Rio de Janeiro.

Cardápio com Luois Vuitton. (Foto: Thailla Torres)Cardápio com Luois Vuitton. (Foto: Thailla Torres)
Ouros com certificados à disposição de quem duvidar. (Foto: Thailla Torres)Ouros com certificados à disposição de quem duvidar. (Foto: Thailla Torres)

Ouro - Mas a surpresa está na comida. Todos os pratos da casa servem ouro 23 kilates em pó ou folhas, que traz um conceito de riqueza e elegância na gastronomia do restaurante. Para fica em dúvida se isso é verdade, há uma reserva com ouro e certificados à disposição do cliente.

O sócio diz não ficar surpreso com quem acha o restaurante caro pela presença do ouro, mas ele acredita que os preços do cardápio são competitivos relacionados a outras casas mais sofisticadas da cidade.

Não experimentamos nenhum prato. Mas uma olhadinha rápida no cardápio permitiu fazer as contas e chegar a conclusão que em uma refeição completa, você precisa desembolsar mais de R$ 270,00, isso por pessoa.

Entre os aperitivos, por exemplo, tem salmão na ponta da faca com salsa de fruta por R$ 56,00 ou lombo de cordeiro com cogumelo por R$ 62,00.

De entrada há diversas opções como o "Consommé dos Emirados" que são aspargos, cogumelos, tatuffo e ovo poche por R$ 54,00. Já um "Insalata Abdul Kiar" nada mais é que folhas verdes, presunto de pharma e camembert (um tipo de queijo) ao molho citronete (com limão) custa R$ 45,00. Entre os mais caros está um salpicão de lombo, com abacaxi, nozes e especiarias do Oriente Médio por R$ 62,00.

Risoto de frutos do mar, faz parte do cardápio de pratos principais. (Foto: Luis Pedro Scalise) Risoto de frutos do mar, faz parte do cardápio de pratos principais. (Foto: Luis Pedro Scalise)
Uma das entradas, taça de camarão. (Foto: Luis Pedro Scalise)Uma das entradas, taça de camarão. (Foto: Luis Pedro Scalise)

De pratos principais são mais de 40 opções. Tem um risoto de aspargos verdes, queijo brie e shimeji a R$ 75,00 ou risoto de lula, polvo e camarão por R$ 108,00.

Já um filé mignon elaborado com purê de batata, molho de framboesa e Foie gras, uma iguaria francesa feita com fígado de ganso ou pato sai por R$ 139,00 e um assado ao molho de ciriguela e risoto pupunha custa R$ 135,00.

Se o desejo é beber, a carta de drinques tem mais de 100 itens. Um deles leva o nome da casa "Nô" feito com gin arak, suco cítrico, xarope, água de rosas acompanhado com espuma de tâmaras e avelã por R$ 46,00. "Inclusive, todas as tâmaras usadas vieram do Catar".

Outro drinque exótico é o "Taj" elaborado com run em infusão na baunilha, leite artesanal de inhame com coco, suco de abacaxi e suco cítrico por R$ 62,00. Já os tradicionais como pisco, mojito e marguerita ficam entre R$ 35,00 e R$ 39,00.

Do lado de fora - A área externa também é uma experiência a parte. Com plantas ornamentais e uma dança das águas inspirada em Dubai. O arquiteto fez do espaço um local para charutaria e uso de narguiles. Na decoração há inclusive uma banco todo trabalhado que também veio do Oriente Médio, além das esculturas de cavalos em tamanho natural feitas de madeira de reaproveitamento e importados da Tailândia que foram premiadas na Casa Cor de São Paulo em 2014.

O restaurante fica na Rua Cayova, 416, Jardim Bela Vista. Abre de quarta a sábado das 19h às 03h da manhã.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Vista noturna da cidade em um dos ambientes do restaurante. (Foto: Thailla Torres)Vista noturna da cidade em um dos ambientes do restaurante. (Foto: Thailla Torres)
Quarteto exclusivo da casa. (Foto: Thailla Torres)Quarteto exclusivo da casa. (Foto: Thailla Torres)
Iluminação feita em bambu desidratado. (Foto: Thailla Torres)Iluminação feita em bambu desidratado. (Foto: Thailla Torres)
Portaria e área externa para charutaria na casa. (Foto: Thailla Torres)Portaria e área externa para charutaria na casa. (Foto: Thailla Torres)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.