ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  16    CAMPO GRANDE 18º

Sabor

Almoço a R$ 5 é ação para família economizar no Bairro Tiradentes

Igreja vende 100 marmitas diariamente, de segunda a sexta-feira

Por Aletheya Alves | 11/03/2022 08:43
Marmita é vendida a R$ 5 por igreja no Tiradentes. (Foto: Aletheya Alves)
Marmita é vendida a R$ 5 por igreja no Tiradentes. (Foto: Aletheya Alves)

Com o preço de absolutamente tudo subindo, será que pagar R$ 5 no almoço ajuda a respirar um pouco mais tranquilo? Foi partindo desse pensamento, que uma igreja localizada no Bairro Tiradentes resolveu criar um projeto social para vender marmitas a um preço simbólico e ajudar a comunidade a economizar na compra da cesta básica.

Em no máximo duas horas, 100 marmitas são vendidas diariamente, de segunda a sexta-feira, na Rua Oceania. Responsável pelo projeto, o pastor Márcio Gimenes, de 46 anos, explica que a ação conta apenas com um parceiro que oferece verduras e legumes. Por isso, o número de refeições ainda é restrito.

Praparo das refeições é feito diariamente por voluntárias. (Foto: Aletheya Alves)
Praparo das refeições é feito diariamente por voluntárias. (Foto: Aletheya Alves)

A ideia de oferecer o almoço por um preço acessível surgiu durante a pandemia e hoje, mantém clientes fiéis. Logo após as 10h30, os interessados vão se aproximando da igreja aos poucos, enquanto outros questionam por mensagens se a refeição está confirmada para o dia.

Constituída de arroz, feijão, purê de batata, frango e farofa com linguiça durante esta semana, a marmita chega a ser considerada grande por alguns dos clientes. Entre o público atendido estão, principalmente, aposentados que moram no bairro e trabalhadores da região, como explica o pastor.

Marmitas contam com frango, arroz, feijão e complementos. (Foto: Aletheya Alves)
Marmitas contam com frango, arroz, feijão e complementos. (Foto: Aletheya Alves)

“A ideia surgiu porque a gente pensou em como a alimentação leva grande parte do salário e economizando nisso, as pessoas poderiam aproveitar o dinheiro para outras coisas como no lazer”, diz.

Autônoma, Maria Aparecida Siqueira, de 65 anos, foi a primeira a procurar pela marmita quando acompanhamos as vendas. Moradora do bairro, ela conta que antes do projeto seus gastos eram altos, unindo valores de alimentação, gás, água e energia elétrica.

Por isso, quando ficou sabendo da marmita a R$ 5, resolveu mudar a estratégia dos almoços. “Você mal consegue comprar um bife por esse valor, então é maravilhoso. Antes, eu fazia comida só para mim, mas ainda ficava caro. Pegando marmita, dá para economizar em tudo, incluindo o tempo gasto”, diz.

Maria Aparecida Siqueira costuma almoçar a marmita diariamente. (Foto: Aletheya Alves)
Maria Aparecida Siqueira costuma almoçar a marmita diariamente. (Foto: Aletheya Alves)

Com a renda da igreja somada ao valor recebido pelas marmitas diárias, novas compras de mantimentos são feitas para o dia seguinte. Márcio explica que após comprovar que existe demanda, o desejo da equipe é aumentar a quantidade de refeições produzidas durante os próximos meses.

Estamos procurando apoiadores, porque nem todo mundo consegue pagar R$ 15 em um almoço e muitas pessoas gastam a maior parte do salário com isso. Criamos uma ONG para a igreja e agora, vamos estudar isso”, explica.

Para entrar em contato com o pastor e conhecer sobre o projeto, é só enviar uma mensagem para o número (67) 99308-9550.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias