ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 22º

Sabor

Campo-grandense se diverte em loja que bomba com “pênis” de waffle

Morando no Canadá há duas semanas, Valéria mostrou curiosidades da loja divertida e surpreendeu as amigas

Por Suzana Serviam | 14/06/2022 10:29
Waffle em formato fálico mergulhado em chocolate custa R$ 43. (Foto: Members Only Waffle House)
Waffle em formato fálico mergulhado em chocolate custa R$ 43. (Foto: Members Only Waffle House)

Não é novidade a versão de doces em formatos fálicos que bombam na internet. Em Campo Grande, tem doceira que já investiu no formato para lucrar no Dia dos Namorados, e duas capitais brasileiras também têm lojas que apostam na mesma ideia. Mas é em Toronto, no Canadá, que uma loja de waffle famosa vira destaque nas redes sociais toda vez que algum cliente publica a sobremesa em formato de pênis, cheia de cobertura, lambuzada no chocolate e que dá muita água na boca.

Dessa vez, foi uma campo-grandense que chamou atenção de curiosos ao mostrar sua experiência na famosa Members Only Waffle House, que vende waffle em forma de fálico mergulhado em chocolate.

Valéria Alves Alexandre, de 30 anos, mora há 2 semanas no Canadá e, último domingo, Dia dos Namorados, decidiu visitar a loja famosa e aproveitou para marcar as amigas solteiras nas redes sociais.

Em vídeo divertido, ela mostrou curiosidades do estabelecimento e falou da experiência. Mas, se o ponto fosse em Campo Grande, Valéria duvida que a experiência daria tão certo. "Povo brasileiro é muito malicioso, leva tudo na besteira, né?", comentou.

Ela fala que provou de waffles com cobertura de chocolate que vai do amargo ao mais doce. Na loja tem várias cores, mas ele não é recheado

O valor do doce não é dos mais baratos. Feito numa máquina de crepe, mas com formato de "piroca", a guloseima custa onze dólares canadenses, ou seja, R$ 43,64.

"Foi uma coincidência visitá-la no Dia dos Namorados no Brasil, porque aqui essa data é no começo do ano. Eu fui lá e decidi mandar para minhas amigas solteiras. É um doce muito gostoso, aqui aparentemente dá tudo certo", explicou.

Doce entregue na caixinha. (Foto: Members Only Waffle House)
Doce entregue na caixinha. (Foto: Members Only Waffle House)

Valéria ficou na fila por 10 minutos e, ao entrar na loja, fez o vídeo para homenagear as amigas de uma forma bem-humorada. Ao mesmo tempo, optou pelas imagens para mostrar às pessoas no Brasil as curiosidades do novo lugar em que decidiu viver com o filho e o esposo.

"É a forma que encontrei de deixar todo mundo informado sobre como tem sido os dias aqui, e desse jeito não preciso ficar contando a mesma história para cada um", conta.

Em seu perfil do Instagram, Valéria decidiu compartilhar toda sua rotina. Desde pequenas embalagens de produtos até passeios por lugares belíssimos da capital onde viver.

Na primavera e verão, o pôr do sol ocorre às 22h e amanhece logo às 5h. Para aproveitar a luz e o fim do expediente, a família tem passeado bastante a pé na região.

Mudança de vida - "Aqui não tem vizinho que fica em frente de casa conversando ou pendurado no muro pedindo xícara de café ou copo de açúcar.  Só se vê carro e casas", conta. Mesmo assim, a família disse que a vizinhança é receptiva.

A família decidiu mudar para trabalhar e garantir mais qualidade de vida. Valéria e o marido se preparam durante 5 anos e se organizaram financeiramente para mudar ao País com os R$ 50 mil que era necessário.

Valéria turistando em Toronto, no Canadá, que agora é o seu novo lar. (Foto: Arquivo pessoal)
Valéria turistando em Toronto, no Canadá, que agora é o seu novo lar. (Foto: Arquivo pessoal)

Valéria diz que depois d nascimento do filho, a vontade de viver uma nova experiência de vida aumentou. "Num primeiro momento essa ideia partiu do meu esposo. O querer ganhar mais, ter mais qualidade de vida. Só que o real motivo da gente ter lutado para estar aqui é porque ele não aceitava o salário que pagavam no Brasil. Ele sempre achou que merecia mais, resolvemos tentar e estamos aqui", celebra.

O marido, Danton Estevam Pinto, 33 anos, é profissional da Tecnologia da Informação. No Canadá, ele afirma que há mais oportunidades na área, mas é preciso experiência.

Já Valéria está feliz com a nova experiência e pretende usar o Instagram para compartilhar cada novo aprendizado. "Em menos de três semanas eu já tenho a sensação de estar vivendo melhor do que no Brasil. Me sinto segura, sinto que meu filho tem acesso a educação de qualidade, a saúde é muito boa, eles valorizam o serviço. A gente pensa em voltar só pra visitar, porque queremos conhecer outros lugares do mundo e fazer moradia fixa aqui", revelou.

Quem quiser acompanhar a história do casal, pode seguir Valéria no Instagram @valeria.torontolife

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Nos siga no Google Notícias