A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

10/04/2018 06:40

Depois do balão metalizado, number cake é a nova febre nas comemorações em 2018

Como é novidade, doceiras estão se ajustando e também adaptando a massa para agradar os paladares campo-grandenses

Danielle Valentim
Manirde usa a mesma técnica do naked cake e recebe ajuda dos familiares para as entregas. (Foto: Manirde Sobrinho)Manirde usa a mesma técnica do naked cake e recebe ajuda dos familiares para as entregas. (Foto: Manirde Sobrinho)

Depois do naked cake e balão metalizado, a nova febre nas comemorações de 2018 é o number cake. Criado em Israel, a estrutura lembra um bolo em forma de números, mas é, tradicionalmente, feito com massa de biscoito. Aqui no Brasil, o doce ganhou uma massa amanteigada para agradar os mais variados paladares e já tem gente tentando reproduzir a novidade em Campo Grande.

A alternativa chama tanto a atenção, que pessoas formadas em área diferentes se arriscam no mundo dos doces. A estudante de Direito Juliana Cano, de 25 anos, se aventurou na confeitaria mesmo depois de já estar formada em Psicologia, área totalmente diferente da culinária. Ela aprendeu por vídeos na internet e decidiu investir na área.

“Sempre fiz ovos de Páscoa em casa, mas sem pretensão. Até que este ano resolvi ganhar dinheiro com isso. Sem curso profissional, pegando dicas com a minha mãe e vendo aulas no YouTube. Recebi encomendas e agora faço bolos”, conta.

No Instagram, @meudoceateliê, Juliana divulga seu trabalho. Ela explica que o diferencial do number cake são as diversas alternativas para a massa. “Eu uso a forma de bolo mesmo e corto com a ajuda de molde. Mas o diferencial é que dá para fazer com massa de bolo, de biscoito e de brownie”, explica.

 

Um dos bolos feitos pela psicóloga doceira. (Foto: Meu Doce Ateliê)Um dos bolos feitos pela psicóloga doceira. (Foto: Meu Doce Ateliê)

A designer de interiores Dayane Maciel, de 31 anos, uniu o útil ao agradável e além de lugares decidiu decorar bolos. Na área há poucos meses, a doceira está bombando no Instagram que leva o nome de @saborartesanal_. “Meu primeiro number cake foi o número 1 e serviu de propaganda. Hoje mesmo me ligaram pedindo com tema de minions”, disse.

Dayane conta que a massa é diferenciada e, por isso, mais cara. Atualmente, disponibiliza aos clientes massa branca, chocolate e red velvet, que é vermelha. Para recheios, oferece chocolate ao leite, chocolate branco com avelã, Leite Ninho e doce de leite.

Já a confeiteira Manirde Sobrinho, de 40 anos, trabalha na área há três anos e desde o começo do ano tem recebido pedidos de number cakes. Ela explica que usa a mesma técnica do naked cake e recebe ajuda dos familiares para as entregas.

“Até agora, quem mais pediu foram os jovens. É a nova onda nas festinhas. Trabalho aqui de casa, e meu marido ajuda nas entregas. Minha filha estuda o dia todo, mas ainda assim ajuda a divulgar”, diz Manirde, que usa o próprio perfil para divulgar o trabalho.

Dayane conta que a massa é diferenciada e, por isso, mais cara. (Foto: Sabor Artesanal)Dayane conta que a massa é diferenciada e, por isso, mais cara. (Foto: Sabor Artesanal)

Origem - O number cake foi criado recentemente em Israel, pela confeiteira Adi Klinghofer e já conquistou o mundo. Originalmente, a sobremesa é de massa de cookies de amêndoas, recheio cremoso e decoração com flores, frutas vermelhas, merengues, macarons e bombons especiais. Bem parecido com as flores que decoram o nakedcake.

Além de números, é possível fazer o bolo com letras, conhecido como Letter Cake ou Alphabet Cake, símbolos ou logomarcas de empresas.

Veja outras versões de blogs especializados no assunto:




imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.