A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019

06/11/2019 07:36

Febre no Japão, sorvete com cara de bichinho ganha versão campo-grandense

Sobremesa congelada em forma de animais são paixão de quem curte a cultura otaku, o mundo dos animes

Danielle Valentim
Leãozinho ganhou orelhas de cereais. Leãozinho ganhou orelhas de cereais.

Falar em sorveteria é sinônimo de família para a advogada Giovana Costa Gheno, de 23 anos. O envolvimento nos empreendimentos da mãe fez brotar o desejo de investimento e a jovem decidiu mergulhar num mundo bem divertido. Dividindo o tempo entre a advocacia e a montagem de sorvetes, Giovana precisou inovar nas casquinhas e a sobremesa gelada ganhou a cara de bichinhos fofos, uma febre em maid cafés japoneses, ou cafés cosplay.

Giovana trabalha produzida. (Paulo Francis)Giovana trabalha produzida. (Paulo Francis)
Milkshake no copo de vidro. Milkshake no copo de vidro.

Falar em sorveteria é sinônimo de família para a advogada Giovana Costa Gheno, de 23 anos. O envolvimento nos empreendimentos da mãe fez brotar o desejo de investimento e a jovem decidiu mergulhar num mundo bem divertido. Dividindo o tempo entre a advocacia e a montagem de sorvetes, Giovana precisou inovar nas casquinhas e a sobremesa gelada ganhou a cara de bichinhos fofos, uma febre em maid cafés japoneses, ou cafés cosplay.

Antes de se aventurar no empreendedorismo, a jovem tinha a imagem da sorveteria ligada aos laços familiares. “Eu sempre vi no sorvete um momento em família. Quando era pequena minha mãe sempre me levava. A família do meu pai, que é do interior de Santa Catarina, tem na sorveteria a única diversão na cidade. Esses lugares são muito importantes para mim. Isso ficou na memória”, ressalta Giovana.

Nas horas vagas, Giovana ajudava a mãe em um espaço kids dentro de um coletivo de Food Trucks do Bairro Coronel e a clientela familiar do espaço foi o ponta pé para investir no sorvete.

“Eu já queria montar uma sorveteria, mas aí precisava de algo diferente, já que boa parte da clientela é criança. Foi aí que um dos containers ficou vago e vi a oportunidade. Comecei a pesquisar e me inspirei em sorveterias que achei no Instagram”, conta.

Coelhinho com Marshmallow. Coelhinho com Marshmallow.
Porquinho de morango. Porquinho de morango.

Os primeiros animais na casquinha foram o Leão, coelho e porco. “A ideia é lançar um animal por mês e aos poucos formar o zoológico”, frisa.

Giovana advoga durante o dia e ainda conclui uma pós-graduação. A correria não impede a criatividade na hora de inovar da delícia gelada. As primeiras produções serviram como teste e a família aprovou. De forma fofa, as orelhinhas são formadas por cereais e até Marshmallows.

O espaço oferece a casquinha recheada com uma bola personalizada. Esse é o padrão, mas se o cliente preferir pode acrescentar uma bola. O bichinho em forma de sorvete custa R$ 6. A Zoo também oferece Milkshakes de 300 ml, por R$ 10, e 500 ml, por R$ 12, nos sabores de Ovomaltine e oreo. As casquinhas tem o sorvete de creme, chocolate, morango e chiclete.

Há também a taça de unicórnio composta por sorvete, chantily, casquinha e confete. A Zoo funciona dentro do Food Truck Coronel de terça a domingo das 17h30 às 23h e às sextas e sábados até a meia noite.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Taça unicórnio.Taça unicórnio.
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.