ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 19º

Meio Ambiente

Apesar de proibição, circo em Sidrolândia tem pônei e lhama

Lei proíbe apresentação com animais em Mato Grosso do Sul desde 2009

Por Nícholas Vasconcelos | 01/03/2013 16:36
Lhama e pônei são usados em apresentação de circo em Sidrolândia. (Foto: Repórter News)
Lhama e pônei são usados em apresentação de circo em Sidrolândia. (Foto: Repórter News)
De acordo com leitor, pônei apresenta sinais de maus tratos. (Foto: Repórter News)
De acordo com leitor, pônei apresenta sinais de maus tratos. (Foto: Repórter News)

Um circo que se apresenta em Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande, apresenta animais em seus espetáculos, apesar disso ser considerado crime. Desde 2009, Mato Grosso do Sul tem uma Lei que proíbe a presença de qualquer tipo de animal em apresentações circenses.

O leitor André Lopes da Silva conta que flagrou os animais no circo que chegou esta semana no município. Ele conta que o pônei apresenta sinais de maus tratos e fica o tempo todo deitado.

“O Estado tem uma Lei que proíbe esse tipo de situação”, questiona. André conta ainda que acionou a PM (Polícia Militar), que informou que o caso deve ser encaminhado para a PMA (Polícia Militar Ambiental).

De acordo com a Lei 3.642 de 2009, os circos que utilizam animais estão sujeitos a uma multa que varia de mil a 10 mil Uferms, o que corresponde a R$ 17.630 a R$ 176.300. O

Campo Grande também tem uma medida semelhante, de julho de 2008, que também proíbe esse tipo de apresentação cultural.

Segundo o major Edmilison Queiroz, da PMA, uma equipe vai até o local para averiguar a situação dos animais, que devem ser apreendidos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário