A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

18/08/2018 09:10

Aproveite: florada de ipê branco é rápida e "fecha" temporada da espécie

Espécie tem porte menor em relação aos roxos, rosas e amarelos, mas beleza encanta do mesmo jeito.

Anahi Gurgel
Ipê branco fecha as floradas da espécie, e dão pontos de luz nas ruas de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)Ipê branco "fecha" as floradas da espécie, e dão "pontos de luz" nas ruas de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

Já acostumado com as sequências das floradas de ipês e seus coloridos temporais durante o inverno, o sul-matogrossense não pára de admirar a beleza da vez: o ipê branco. “Parece algodão, parece neve, pipoca, glacê”; todas as comparações são singelas e rementem à uma efemeridade que torna impossível não fazer uma fotinha ou somente “gastar” cinco minutinhos olhando essas pétalas de luz.

Basta um passeio pela cidade para encontrar as árvores de porte pequeno - considerando o tamanho de ipês de outras espécies como o roxo, rosa e amarelo -  e seus "branquinhos" irresistíveis. 

“Passar nesse corredor mostra que Deus existe. Lindo esse tapete, essas flores brancas. Parece que tudo fica mais especial”, disse Laudicéia Alcides da Silva, 33, que trabalha no setor de limpeza da Uniderp Agrárias, na chácara dos Poderes.

Ao longo da instituição, são pelo menos 20 árvores plantadas, uma ao lado da outra, que embelezam e dão “boas-vindas” aos transeuntes. “Dá um baita orgulho de Mato Grosso do Sul”, resume.

Na Avenida Afonso Pena, lá estão eles: bastante destacados com esse céu azul que vem predominando nas tardes deste fim de semana.

Miudinha, lá atrás, está Laudicéia, que agradece pelo privilégio de passar todos os dias pelos ipês brancos, na Uniderp Agrárias. (Foto: Paulo Francis)Miudinha, lá atrás, está Laudicéia, que agradece pelo privilégio de passar todos os dias pelos ipês brancos, na Uniderp Agrárias. (Foto: Paulo Francis)

E aquela passadinha pelo Parque das Nações Indígenas? Pescoços para cima, registro com câmeras, sorrisinho no rosto e... ânimo para a atividade física ou trabalho.

“É maravilhoso, uma beleza que não enjoa. Ver essas pétalas deixa a rotina mais leve. Passar por aqui é, com certeza, um momento único do dia”, define Laide Silva de Sá, 54, que atua no setor de serviços gerais na sede da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul).

Observando a movimentação no local, Juscelino Corrêa Leite, 55, também trabalha no Parque das Nações Indígenas. São dois anos já de conhecimento das belezas no espaço, suas espécies e peculiaridades. É ele quem deu entrevista na tarde de sexta-feira (17) para o Campo Grande News. Confira no vídeo abaixo.

 

“Tira foto rápido” - "Esses indivíduos são menores e com as floradas mais curtas. É uma característica fisiológica do ipê branco. Os ipês da cor roxa, amarela, rosa florescem por cerca de 1 mês, o branco de 4 a 5 dias”, explica a bióloga Bruna Zucarelli, 28, que atua na Divisão de Parques e Praças da Planurb (Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano).

“O interessante é que o ipê branco, diferente de outras espécies, apresenta pulsos de floração. Floresce por cerca de 5 dias, todas as pétalas caem, e depois de um tempo tem outro pulso... uma “segunda chance” para admirar”, sugere a bióloga.

“Claro que isso depende do organismo de cada árvore e suas condições de clima, solo, nutrientes de cada região. Pode nem acontecer, se não estiver em situação favorável”, complementa.

Dica? “Se achou bonito, tira foto na hora”, aconselha, bem-humorada a bióloga, destacando que Campo Grande possui o Plano Diretor que versa sobre a forma como deveriam ser plantadas essas espécies em espaços públicos, um guia que, inclusive, está disponível para consulta no site da agência.

Florada rápida e a gente aproveita para fazer foto mesmo! Vale a pena conferir a galeria abaixo, com registros do fotógrafo Paulo Francis. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions