A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

28/01/2017 16:25

Associação quer lei que vede transporte de peixes por pescadores esportivos

Ricardo Campos Jr.
Evento da Associação dos Pescadores Esportivos do Pantanal foi realizada no Estoril (Foto: Leonardo Araújo)Evento da Associação dos Pescadores Esportivos do Pantanal foi realizada no Estoril (Foto: Leonardo Araújo)

Associação dos Pescadores Esportivos do Pantanal se reúne neste sábado (28) para discutir a proposição de lei que proíba pescadores esportivos e amadores de levarem qualquer quantidade de peixes para casa. A medida visa fomentar a prática do pesque e solte, evitando o desaparecimento dos espécimes.

Segundo o engenheiro agrônomo Leonardo Araújo, que participa da discussão, estados como Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais já têm normas semelhantes. Atualmente a legislação estipula cotas para esse público, de modo que quem for flagrado transportando pescado acima dessa quantidade incorre em crime ambiental.

O problema, segundo ele, é que os pescadores adeptos à modalidade esportiva, sem conseguirem capturar exemplares, os compram de pescadores profissionais, que incentivados por esse “mercado” tendem a retirar cada vez mais espécimes dos rios de Mato Grosso do Sul para conseguir lucrar com isso.

“A lei contribui para evitar a pesca predatória. Tem uma tratativa para cuidar dos pescadores profissionais, não deixá-lo a Deus dará, vai ter o mercado dele”, afirma.

O deputado Beto Pereira (PSDB) está envolvido na causa, segundo ele, tendo se comprometido a tentar implantar a medida na Assembleia Legislativa por meio de decreto, cuja tramitação é mais rápida, para em seguida propor projeto de lei.

Participou do evento, realizado no Clube Estoril, o ex superintendente estadual de Pesca e Aquicultura Thomas Luparelli.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions