ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 31º

Meio Ambiente

Câmera de segurança mostra que incêndio no Parque dos Poderes foi criminoso

Polícia já identificou um suspeito e, caso seja culpado, vai responder por 5 hectares queimados

Por Paula Maciulevicius Brasil | 20/08/2021 11:14



O incêndio que começou nessa quinta-feira (19) no Parque dos Poderes foi criminoso, na avaliação do Governo do Estado. Imagens de uma câmera de segurança no Bairro Jardim Veraneio mostram que as chamas foram provocadas por "ação humana".

No vídeo, um homem aparece em um ponto de ônibus às 16h35, na Rua Rio Claro, próximo a Acadepol (Academia de Polícia Civil) e ao Condomínio Ecopark. Ele disfarça e quando acha que ninguém está olhando entra em terreno baldio. Dez minutos depois, a fumação já começa a aparecer no vídeo e às 16h49 as chamas surgem fortes.

A ação configura crime ambiental. A Polícia Civil já identificou uma pessoa e está atrás para interrogatório.

O incêndio começou na Rua Rio Claro e se alastrou para o outro lado da Avenida Desembargador Leão Neto do Carmo atingindo o entorno dos prédios do Centro de Educação Infantil José Eduardo Martins Jallad (CEI Zedu),TV Educativa, Agraer e do Tribunal de Contas.

Imagem captada por drone que mostra parte da área queimada do Parque dos Poderes.
Imagem captada por drone que mostra parte da área queimada do Parque dos Poderes.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) determinou que fosse feito o levantamento da área destruída pelo incêndio. Imagens de drone captadas na manhã de hoje apontam que queimaram aproximadamente 5 hectares do Parque.

Recuperação - Segundo o Governo do Estado, será elaborado um projeto para recuperação vegetal da área com replantio das espécies nativas.

“Vamos promover a restauração do que foi queimado, preservando uma área que integra todo o complexo ambiental do Parque dos Poderes, onde estamos investindo R$ 18,9 milhões na revitalização de um grande patrimônio histórico e ambiental de Mato Grosso do Sul”, disse o governador Reinaldo Azambuja.

Animais na pista - O CRAS (Centro de Recuperação de Animais Silvestres), que funciona ao lado da sede da Polícia Militar Ambiental e do Parque das Nações Indígenas, divulgou alerta, nesta sexta-feira, orientando os motoristas que trafegam na região para redobrar a atenção próximo a área queimada, onde animais circulam desorientados pela fumaça e stress.

Nos siga no Google Notícias