A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

30/07/2018 18:11

Chuvisco de 2 mm foi registrado nesta segunda-feira em municípios do sul

Segundo meteorologista, "poucos pingos" caíram sobre Itaquiraí, Dourados e Ponta Porã.

Anahi Gurgel
Fim de tarde registrado em Dourados após chuvisco rápido na tarde de hoje. (Foto: Helio de Freitas)Fim de tarde registrado em Dourados após chuvisco rápido na tarde de hoje. (Foto: Helio de Freitas)

“Não deu nem para o cheiro”, descrevem moradores de municípios do sul de Mato Grosso do Sul, onde uma garoa passou rápido na tarde desta segunda-feira (30). Foram míseros 0,2 milímetros que caíram sobre Itaquiraí e média de 2 milímetros em Ponta Porã e Dourados.

Quem confirmou o fenômeno foi Natálio Abrãao, meteorologista da Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal). Em Itaquiraí, a temperatura mínima chegou a 11ºC e máxima a 26,9ºC.

“Foi tão fraco que nem apagou poeira. Não fez muita diferença no clima, porque continua seco, mas está mais fresquinho. Estamos todos com um casaco”, contou a funcionária administrativa, Nair Cassol, 66 anos, que mora em Itaquiraí.

Ela disse que o chuvisco passou rápido por lá por volta das 17h, e deixou o céu bastante nublado.

No centro de Dourados, chuvisco não deu nem para baixar poeira, informaram moradores. (Foto: Direto das Ruas)No centro de Dourados, chuvisco "não deu nem para baixar poeira", informaram moradores. (Foto: Direto das Ruas)

Também teve garoa em Dourados, onde a estiagem já durava 47 dias.

“Foi fraquinho, rápido, e não melhorou a secura. Nem teve cheiro de terra molhada”, disse Maísa Brito, que trabalha em uma loja de calçados e confecções no centro da cidade, distante 233 quilômetros de Campo Grande. 

A mínima na cidade chegou a 14ºC.

De acordo com o meteorologista, foram registrados relâmpagos e trovoadas em algumas áreas de Dourados.

Hoje, o município mais quente do estado foi Sonora, onde termômetros chegaram a 37ºC, com sensação térmica de 41ºC.

Inmet - De forma geral, predomina no estado a chamada “circulação anticiclônica” - nome complicado para explicar o que está inibindo a chuva no estado.

São chamadas de anticiclonais as áreas de alta pressão na atmosfera onde acontece a dispersão dos ventos, suprimindo os movimentos necessários à formação de nuvens e chuvas.

É por isso que tempo seco e sem nuvens, geralmente, está associado à circulação anticiclônica. Resumindo: a secura continua em boa parte de Mato Grosso do Sul nesta semana.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions