ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  17    CAMPO GRANDE 21º

Meio Ambiente

Com 6 flagrantes por dia, PMA já encontrou anta em piscina e jacaré em pet shop

Proximidades com reservas e desmatamento ilegal fazem de cidades de MS extensão dos domínios de animais silvestres

Por Silvia Frias | 11/01/2021 10:58
Filhote de coruja foi encontrada em agosto (Foto/Divulgação)
Filhote de coruja foi encontrada em agosto (Foto/Divulgação)

A proximidade com áreas de reserva e parques fazem de algumas cidades de Mato Grosso do Sul a extensão dos domínios de animais silvestres. Em 2020, não faltaram casos de encontros inusitados, como anta na piscina, filhote de jacaré em pet shop e cascavel no quintal.

Em 2020, a PMA (Polícia Militar Ambiental) capturou 2.268 animais silvestres em áreas urbanas, média de 6,2 por dia, aumento de 28% em relação ao ano passado, com 1.766 capturas. Esse índice tem sido elevado a cada ano já que, em 2019, o total representava 26,7% a mais que 2018. A maioria desses animais é ave.

Os números também não abrangem os animais vítimas de tráfico, os quais são encaminhados ao CRAS, mas com dados computados em estatística de tráfico e não como captura.

De acordo com a PMA, os animais encontrados em áreas urbanas são encaminhados ao

Anta na piscina de chácara, a 3ª ocorrência no imóvel (Foto/Divulgação)
Anta na piscina de chácara, a 3ª ocorrência no imóvel (Foto/Divulgação)

Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres). Alguns capturados no interior acabam soltos nas redondezas, após laudos de veterinários e biólogos.

Além da proximidade com reservas e parques, essas capturas feitas pela PMA também estão ligadas ao desmatamento ilegal e legal, que reduzem o habitat e alimentos dos animais silvestres.

Entre os ocorrências inusitadas, a PMA lista ouriço em edifício, capivaras dentro de armários e fossas, antas dentro de piscina, jacarés em lagoas de tratamento de indústria, gambá em máquina de lavar, serpentes e lagartos em motores e dentro de veículos e tamanduá-bandeira dentro de churrasqueira.

Em novembro, uma cascavel de dois metros foi encontrada no quintal de loja na Vila Popular. Em agosto, um menino deixou filhote de jacaré em pet shop no bairro Guanandi. Em julho, anta caiu em piscina em chácara, a 3ª ocorrência dessa natureza no mesmo local.

Filhote de jacaré deixado em pet shop de Campo Grande (Foto: Direto das Ruas)
Filhote de jacaré deixado em pet shop de Campo Grande (Foto: Direto das Ruas)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário