ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 22º

Meio Ambiente

"Cometa do Diabo" poderá ser visto hoje em todo o Brasil

Cometa do tipo Halley poderá ser visto em todo o Hemisfério Sul, com maior visibilidade no Norte e Nordeste

Por Silvia Frias | 21/04/2024 10:44
Cometa do Diabo em registro feito no dia 11 de fevereiro  (Foto: Divulgação Nasa)
Cometa do Diabo em registro feito no dia 11 de fevereiro  (Foto: Divulgação Nasa)

Visível em todo o Hemisfério Sul a partir deste domingo, quando atinge sua maior aproximação do Sol, o cometa 12P/Pons-Brooks, apelidado de Cometa do Diabo, antes era observável apenas em países do norte do globo terrestre.

Segundo informações do O Globo, no Brasil, ele vai poder ser observado em todo o país, mas com maior facilidade nas regiões Norte e Nordeste, além dos estados do Acre e Rio de Janeiro, por conta da proximidade com a Linha do Equador.

Segundo Observatório Nacional, o ideal é tentar ver o cometa sempre por volta das 14h40 e 15h30 (horário de MS).

A maior dificuldade, porém, é encontrar um lugar com vista do horizonte oeste livre, já que, segundo o astrônomo Filipe Monteiro, o cometa está muito baixo no céu, em uma altura de aproximadamente 15 graus.

O cometa 12P/Pons-Brooks atinge o periélio (momento de maior proximidade do Sol) neste domingo e deve registrar o brilho máximo no dia 23 de abril. Mesmo assim, o uso de binóculos é indicado caso você queira avistar o corpo celeste, já que não há garantias que ele estará visível a olho nu.

Assim como recomendado para qualquer observação no céu noturno, há mais chances de conseguir avistar o cometa em um local escuro, com poucas luzes artificiais.

De acordo com o Observatório Nacional, este é classificado como um cometa do tipo Halley, conhecidos pelo curto período de tempo que precisam para dar uma volta em torno do Sol. Trata-se de um intervalo de tempo que vai de 20 a 200 anos. O Cometa do Diabo demora cerca de 71,3 anos para fazer o trajeto.

Descoberto em 1812, o astro tem cerca de 29 quilômetros de diâmetro (o triplo do tamanho do Monte Everest) e é descrito como um “vulcão frio” por ejetar violentamente gelo e gás — que formam uma cauda em formato de chifre, origem do apelido do cometa.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias