ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 28º

Meio Ambiente

Durante chuva, 206 raios caíram na Capital e descargas devem continuar

"Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda", diz alerta do Inmet

Por Anahi Zurutuza e Maressa Mendonça | 22/01/2020 06:53
Céu escuro em Ponta Porã por volta das 6h; tempo virou na noite de ontem e foram registrados 64,4 milímetros de chuva até agora na cidade (Foto: Marcos Maluf)
Céu escuro em Ponta Porã por volta das 6h; tempo virou na noite de ontem e foram registrados 64,4 milímetros de chuva até agora na cidade (Foto: Marcos Maluf)

A chuva que cai desde às 22h de ontem em Campo Grande veio acompanhada de descargas elétricas. Foram 206 raios registrados na Capital até agora, segundo o meteorologista Natálio Abrahão, a Uniderp.

Para todo o dia, o alerta do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) é para chuvas intensas e descargas elétricas. “Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada”.

Até o início desta manhã, o meteorologista mediu 16,6 milímetros, mas a previsão é que o volume some até 50 milímetros.

Interior - Também chove em Aral Moreira, Belas Vista, Caarapó, Dourados, Itaporã, Jardim, Bonito, Dois Irmãos do Buriti e Ponta Porã. O alerta de raios, aliás, é para todo o Estado.

O maior volume no Estado foi registrado em Maracaju, 72 milímetros, segundo Natálio Abrahão. O Corpo de Bombeiros informou que, porém, não foi acionado para ocorrências e o coordenador da Defesa Civil Municipal, Roberto Carlos Campos, também disse que não foram registrados estragos.

Em Ponta Porã, foram 64,4 milímetros. Os bombeiros da cidade disseram que não foram chamados para socorro a pessoas prejudicadas pela chuva.

Córrego Segredo na Avenida Ernesto Geisel (Foto: Henrique Kawaminami)
Córrego Segredo na Avenida Ernesto Geisel (Foto: Henrique Kawaminami)
Chuva na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, no início da manhã (Foto: Henrique Kawaminami)
Chuva na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, no início da manhã (Foto: Henrique Kawaminami)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário