ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 23º

Meio Ambiente

Em 24h, rede de observadores flagra 370 tipos de aves em MS

Global Big Day reuniu mais de 200 pessoas em grupos de fotógrafos, ornitólogos, guias de turismo e outros

Por Caroline Maldonado | 18/05/2024 08:36
Observadores avistam aves durante o Global Big Day. (Foto: Divulgação/FundTur)
Observadores avistam aves durante o Global Big Day. (Foto: Divulgação/FundTur)

O Global Big Day 2024 teve a participação de Mato Grosso do Sul e mais de 200 observadores avistaram 370 espécies de aves em apenas 24 horas. O evento reuniu instituições, coletivos, fotógrafos, ornitólogos, guias de turismo e amantes da natureza, incentivando a catalogação dos avistamentos.

Também participaram desta edição os Estados de São Paulo, Mato Grosso, Santa Catarina, Minas Gerais, Amazonas, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia e Espírito Santo. Os avistamentos ocorreram no dia 11 de maio.

MS está entre os TOP 10 hotspots, ou seja, áreas naturais que possuem uma grande diversidade ecológica e que estão em risco de extinção, por isso a preservação é prioridade. Dos hotspots TOP 10 em maior números de espécies registradas, 50% estão em Mato Grosso do Sul, na Fazenda São Francisco, Refúgio da Ilha Ecolodge, Fazenda Barranco Alto, Parque Estadual Várzeas do Ivinhema e Fazenda Alegria.

Neste fim de semana, observadores de aves de MS participam também do maior encontro de observadores de aves da América do Sul, o Avistar Brasil, em São Paulo (SP), ministrando palestras, oficinas, em mesa de diálogos e passsarinhadas. O evento começou na sexta-feira (17) e vai até domingo (19).

O Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo contribuiu com a mobilização e organização de uma rede de observadores de aves distribuídas pelo MS para o Global Big Day, envolvendo instituições e coletivos como Avistar MS, as Cunhataí Guyra Mulheres Observadoras de Aves do MS, COAs (Clubes de Observadores de Aves), Condutores de Aviturismo, além de pousadas e parques.

A equipe forma um grupo de apoio via Whatsapp com distribuição de guia ilustrativo para identificação de aves, suporte de especialistas de identificação, cursos rápidos de utilização de aplicativos como e-Bird e Merlin, tudo ativo nas 24 horas de observação de aves do Big Day.

Presidente do Instituto Mamede e facilitadora do Global Big Day em MS, Maristela Benites conta que a observação de aves tem envolvido cada dia mais adeptos e amantes da natureza em prol da ciência cidadã e, desta forma, contribuído para a conservação ambiental e o turismo sustentável.

“Soma-se a isso, a consolidação de destinos silvestres e os novos roteiros para o turismo de observação de aves apontados pelos diversos participantes do Global Big Day. A observação de aves revela a valorização da biodiversidade e aponta caminhos para a construção de territórios sustentáveis”, comenta Maristela.

A Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul) trabalha o birdwatching como um importante segmento de turismo e educação ambiental no Global Big Day, publicando campanhas redes sociais para incentivar observadores de aves, fotógrafos, ornitólogos, guias de turismo e amantes da natureza a catalogar seus avistamentos.

Segundo o diretor-presidente da Fundtur, Bruno Wendling, o evento mostra como o MS abriga rica biodiversidade e possui importantes hotspots de observação. "E mais uma vez Mato Grosso do Sul está entre os TOP10 de hotspots brasileiros. Isso mostra a força do segmento e é um grande resultado para nosso Estado”, disse.

Grupo de observadores participantes do Global Big Day. (Foto: Divulgação/Fundtur)
Grupo de observadores participantes do Global Big Day. (Foto: Divulgação/Fundtur)

Dourados - Observadora em Dourados, Suzana Arakaki conta como foi o Global Big Day por lá. “Foi movimentado, sete equipes se mobilizaram para observar e registrar aves em vários hotspots da cidade. O COA Dourados buscou contemplar a zona urbana e também os distritos.

Na zona urbana, o Parque Municipal do Paragem revelou-se como local privilegiado para observação, com registros de várias aves, algumas novidades como o gavião pernilongo pela equipe Tuim. O Paragem é o único local com registros do tuim até o momento.

O hotspot Mata do Azulão, local de observação pela equipe Benedito de testa amarela, foi o local com mais espécies observadas. Localizado na zona urbana, a Mata do Azulão também conhecida como Fazenda Coqueiro, reúne mata atlântica e cerrado, os dois biomas característicos da vegetação no município de Dourados. Também na zona urbana, a Mata da Usina Velha e o Parque Antenor Martins foram os locais escolhidos pelas equipes Saci e Príncipe.

O hotspot Sítio Laranja Doce, localizado no distrito de Vila Vargas, foi local de observação de das equipes Sanã castanha e Acauã, que se alternaram durante o dia, com registros de muitas espécies. No distrito do Guassu a equipe Carrapateiro registrou novidades como o falcão relógio e caneleiro preto entre outras espécies no hotspost Pesqueiro Tio Sayuri.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias