A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 16 de Junho de 2019

21/05/2019 15:10

Encontro no Passo do Lontra reúne apoiadores da “cota zero” de pesca

Empresários farão evento em alinhamento à proposta do governo de autorizar o apenas pesque-e-solte para amadores e desportistas

Humberto Marques
Evento no Passo do Lontra visa a exaltar o modelo de pesque-e-solte. (Foto: Divulgação)Evento no Passo do Lontra visa a exaltar o modelo de pesque-e-solte. (Foto: Divulgação)

A região do Passo do Lontra, no Pantanal da Nhecolândia em Corumbá –a 419 km de Campo Grande–, sediará entre 30 de maio e 2 de junho um evento voltado a amantes da pesca esportiva, em apoio ao decreto do governo estadual que estabelece a “cota zero” para a pesca amadora e esportiva no Estado a partir do ano que vem. O 1º Encontro Pesca Cota Zero acontece no Passo do Lontra Park Hotel, sendo iniciativa de uma das primeiras famílias a explorar o turismo naquela região.

O hotel está localizado na beira do Rio Miranda, a oito quilômetros da BR-262 (a partir do entroncamento com a MS-184). Aquele foi o local escolhido pelo empresário João Venturini se instalar nos anos de 1970. A empresária Marju Venturini destaca que o evento não será um torneio, e sim um encontro de pescadores que apoiam a Cota Zero.

“É uma lei que veio para garantir o repovoamento dos nossos rios, onde não tem mais peixe, e fomentar o turismo, gerando economia e desenvolvimento a região e ao Estado”, destacou Marju, que já foi secretária de Turismo de Corumbá e considera que a medida assinada em 22 de fevereiro pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ajudará no repovoamento dos rios do Pantanal, onde não se encontravam mais peixes grandes e há forte pressão sobre os menores.

“Para o pescador o seu troféu é o peixe grande, por isso hoje todos vão à Argentina, pagando até três vezes mais um pacote, porque sabe que lá tem o peixe graúdo, como o dourado”, afirmou. Marju afirma que, há dez anos, a unidade incentiva o pesque-e-solte –dentre os clientes do hotel, 95% já se dedicam ao pesque-e-solte.

Hotel no Passo do Lontra será palco de encontro de pescadores. (Foto: Divulgação)Hotel no Passo do Lontra será palco de encontro de pescadores. (Foto: Divulgação)

Apoios – O 1º Encontro dos Pescadores Esportivos é apoiado por operadores de barcos-hotéis, empresas de equipamentos, o canal Fish TV, a Apep (Associação dos Pescadores Esportivos do Pantanal) e de um frigorífico que realizará degustação de carne de jacaré criado em cativeiro. O evento ainda terá shows ao vivo de duplas sertanejas.

João Guilherme Venturini, de 19 anos, é um dos coordenadores do evento, que considera “um projeto de futuro” que pode ser levado a outras regiões do Estado. A intenção é utilizar o encontro como multiplicador da ideia da cota zero.

Assinado em fevereiro, o decreto 15.166/2019 estabelece cota zero para as bacias dos Rios Paraguai e Paraná a partir de 2020, quando pescadores amadores e esportivos não poderão mais capturar e levar peixes. Pescadores profissionais tiveram a cota de 400 quilos mantida.

As medidas seriam aplicadas já neste ano, optando-se, porém, por um período de adaptação, em que a cota de pescado foi reduzida em 50% –de dez para cinco quilos de peixes mais um exemplar e cinco piranhas. O trade turístico e associações de pescadores apoiaram a medida, que visa a restabelecer os estoques pesqueiros nos rios de Mato Grosso do Sul, que há anos estão em baixa.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions