A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Junho de 2017

14/01/2013 10:43

Entrada de catadores no lixão terá “critérios”, afirma Prefeitura

Aline dos Santos
Material será separado antes de descarte no aterro sanitário. (Foto: Luciano Muta)Material será separado antes de descarte no aterro sanitário. (Foto: Luciano Muta)

Liberada pela Justiça, a entrada de catadores de materiais recicláveis no lixão de Campo Grande será regulamentada pela Prefeitura. De acordo com o titular da Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Semy Ferraz, o poder público ainda não foi notificado, mas já definiu critérios.

Segundo ele, os catadores não terão acesso à montanha de detritos. “Os caminhões da coleta vão fazer o descarte em uma área separada, uma área de transição”, afirma. Será proibida a presença de crianças e só poderá trabalhar os catadores cadastrados. Depois da coleta, o lixo segue para o aterro sanitário.

O secretário foi na manhã de hoje ao lixão e informa que o local continua fechado. Nesta segunda-feira, prossegue a ação de cadastramento dos trabalhadores. Quatrocentas pessoas vão receber bolsa-auxílio de R$ 625 e cesta básica.

O pedido para reabrir o lixão, no bairro Dom Antônio Barbosa, partiu da Defensoria Pública, sob alegação de que os trabalhadores perderam a fonte de renda. A usina de triagem, que separa os materiais antes de entrarem no aterro sanitário, funciona de forma improvisada.

A liminar foi concedida pelo juiz da Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, maury da Silva Kuklinski, e caso a decisão inicial não seja cumprida, a multa diária é de R$ 40 por cada catador impedido de entrar no aterro. O valor será revertido aos próprios catadores. A decisão é válida até a conclusão da unidade de triagem.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions