ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 24º

Meio Ambiente

Exemplo de longe é usado para mostrar o que fazer ao encontrar onça em MS

Especialista em felinos destaca a importância de seguir um protocolo de reações para não ocorrer acidentes

Por Gabriela Couto | 22/02/2024 17:57

Aconteceu na Amazônia peruana, mas facilmente poderia ser no Pantanal. Um grupo de pessoas estava fazendo uma trilha em uma floresta fechada quando uma onça-pintada surpreende todos com um bote. As cenas foram registradas e viralizaram na internet.

O destaque do ‘encontro com a fera’ está no final sem acidentes. O especialista em onças, o médico-veterinário, Diego Viana, explicou as medidas tomadas pelo grupo que fizeram com que todos saíssem vivos para contar essa história.

“Eles fizeram o que é recomendado. Ao fazer o avistamento deveria ter se afastado um pouco demonstrando respeito imposto pelo animal. O animal se sentiu ameaçado e fez esse falso ataque”, conta.

As pessoas foram se afastando e vocalizando. “Isso demonstra um tamanho maior”, explica. Dentre as outras ações importantes estão manter a calma e não correr. “Correr pode ativar o instinto de perseguição da onça. Fique calmo, mantenha-se em pé e evite movimentos bruscos”.

No ano passado, um peão de uma fazenda no Paiguás, no Pantanal fez o movimento contrário. Ele saiu correndo e foi atacado pelo felino. O caso foi noticiado em toda a imprensa. A vítima foi mordida várias vezes e foi resgatado com fratura exposta.

Para evitar que situações como essa ocorram, Diego ainda orienta para que a pessoa ‘aumente sua presença’. “Levante os braços lentamente e, se possível, abra sua jaqueta ou camisa para parecer maior. Isso pode fazer com que você pareça menos vulnerável. Fale Firmemente. Falar alto, firme e calmamente pode desencorajar o animal. Evite gritar ou fazer sons agudos que possam estimular o ataque”.

A recomendação é fazer um recuo lentamente. “Dê passos lentos e seguros para trás. Não vire as costas para a onça e continue encarando a direção dela enquanto se afasta”. Em caso de estar acompanhado de crianças e animais pequenos, o especialista explica que é preciso levantá-lo e mantê-lo mais próximo possível do corpo, sem se abaixar ou agachar.

“Utilize Objetos como Defesa. Se tiver um bastão de caminhada ou qualquer objeto longo, mantenha-o entre você e a onça. Não ataque, mas use-o como uma barreira. Após garantir sua segurança, informe as autoridades locais ou administradores da trilha sobre o encontro, para que possam tomar as medidas necessárias para a segurança de outros visitantes”, completou.

Diego ressalta que ataques de onças pintadas a seres humanos são raros. “Esses animais geralmente evitam contato humano. No entanto, entender e respeitar o comportamento desses grandes felinos é essencial para prevenir conflitos. Ao seguir essas diretrizes, você contribui para a sua segurança e para a conservação desses majestosos animais”.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias