A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 29 de Março de 2017

12/11/2015 12:56

Exposição de fotos retrata dia a dia do pantaneiro para incentivar preservação

Caroline Maldonado
Exposição quer conscientizar sobre a necessidade urgente de conservar o meio ambiente (Foto: Adriano Gambarini)Exposição quer conscientizar sobre a necessidade urgente de conservar o meio ambiente (Foto: Adriano Gambarini)

O dia a dia que começa num nascer do sol intenso, a rotina dos pantaneiros, a busca pela sobrevivência alimentar dos animais, o voo sereno das aves e a tranquilidade de uma onça-pintada é o conjunto de vivências invejadas por quem sonha com uma viagem ao Pantanal.

A descrição desse cenário com essas palavras é do fotógrafo da Revista National Geographic Brasil, Adriano Gambarini. É dele a exposição “Pantanal: natureza, conservação e cultura”, que vai até o dia 25 de novembro, no Museu das Culturas Dom Bosco, em Campo Grande.

“Eu quero que as pessoas tenham a sensação de estar num lugar simples, e por conta disto, de uma beleza única”, diz o fotógrafo, sobre a exposição organizada pelo WWF-Brasil em homenagem ao Dia do Pantanal, celebrado hoje, dia 12 de novembro.

A relação do fotógrafo com o Pantanal começou em 1989, quando viajou no Trem do Pantanal. Em 2011, fotografou as principais ações do Programa Cerrado Pantanal do WWF-Brasil. O fotógrafo é autor de 12 livros, que mostram o Pantanal em sua rica biodiversidade, fauna e pecuária, a principal atividade econômica da região.

Segundo Adriano, o desafio maior é imprimir a real beleza do Pantanal em um clique. “Sempre encarei meu trabalho fotográfico com um simples propósito: que ele sirva como um degrau para a conscientização sobre a necessidade urgente de conservar o meio ambiente”, diz.

O Museu das Culturas Dom Bosco fica no Parque das Nações Indígenas, nos altos da Avenida Afonso Pena.

Pantanal - A maior área úmida continental do planeta e berço de rica biodiversidade, o Pantanal possui área aproximada de 624.320 km², cerca de 62% no Brasil, nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e estende-se pela Bolívia (20%) e Paraguai (18%). O bioma é Patrimônio Nacional, conforme a Constituição de 1998 e é considerado Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera, pelas Nações Unidas, desde 2000.

O Pantanal tem 4.700 espécies, incluindo plantas e vertebrados. Desse total, 3.500 são espécies de plantas (árvores e vegetações aquáticas e terrestres), 325 peixes, 53 anfíbios, 98 répteis, 656 aves e 159 mamíferos.

A rotina dos pantaneiros é retratada pela exposição (Foto: Adriano Gambarini)A rotina dos pantaneiros é retratada pela exposição (Foto: Adriano Gambarini)
“Eu quero que as pessoas tenham a sensação de estar num lugar simples, e por conta disto, de uma beleza única”, diz o fotógrafo (Foto: Adriano Gambarini)“Eu quero que as pessoas tenham a sensação de estar num lugar simples, e por conta disto, de uma beleza única”, diz o fotógrafo (Foto: Adriano Gambarini)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions