ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Meio Ambiente

Fazendas de MS são fiscalizadas após gestante morrer intoxicada por agrotóxico

Pedido foi feito pelo MPF e resultou na apreensão de 750 litros de produtos vencidos

Por Kamila Alcântara | 03/07/2024 15:50
Servidora do Ibama em um galpão cheio de galões de agrotóxico (Foto: divulgação)
Servidora do Ibama em um galpão cheio de galões de agrotóxico (Foto: divulgação)

Fiscalizações em fazendas próximas a terras indígenas de Dourados e Caarapó, a 251 km e 271 km de Campo Grande, resultaram na apreensão de 750 litros de agrotóxicos vencidos e R$ 1 milhão em multas. O trabalho foi realizado por uma força-tarefa, a pedidos do MPF (Ministério Público Federal), após a contaminação e morte de uma mulher indígena de 32 anos, que estava grávida.

Segundo a denúncia recebida, a mulher teria passado mal, assim como vários integrantes de sua família, depois que um homem espalhou defensivos agrícolas na propriedade vizinha à dela. Ela chegou a ser hospitalizada, mas não resistiu e faleceu cerca de 24h depois, no dia 12 de março.

De acordo com o MPF, a fiscalização se faz necessária por conta do aumento das áreas destinadas ao plantio de lavouras comerciais nas terras indígenas, em especial de soja e milho, com impacto à saúde e ao meio ambiente das comunidades.

O ofício também cita que há registros de que parte dos produtos agrícolas utilizados nessas plantações são adquiridos sem receitas agronômicas ou por meio de contrabando do Paraguai. Este documento, instituído pela legislação federal, é obrigatório para a venda e prescrição de defensivos agrícolas no Brasil.

A ação foi realizada no mês passado e contou com servidores do Ibama, PRF (Polícia Rodoviária Federal), Funai (Fundação Nacional dos Povos Indígenas) e Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal). Além dos defensivos agrícolas vencidos e multa milionária, outra fiscalização foi marcada para acontecer no segundo semestre deste ano.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias