ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, TERÇA  19    CAMPO GRANDE 25º

Meio Ambiente

Força Nacional reforçará efetivo em Corumbá e Coxim até chegada da chuva

Além dos 45 homens, estão sendo encaminhados para o Pantanal dez caminhonetes e um micro-ônibus

Por Gabriel Neris e Bruna Marques | 05/10/2020 12:08
Efetivo da Força Nacional pronto para atuação no Pantanal (Foto: Henrique Kawaminami)
Efetivo da Força Nacional pronto para atuação no Pantanal (Foto: Henrique Kawaminami)

O efetivo de 45 pessoas da Força Nacional que chegou em Mato Grosso do Sul será dividido para os combates às queimadas em Corumbá e também em Coxim.

O reforço chegou nesta segunda-feira (5), passou por cerimônia de boas-vindas no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, e seguiu viagem para o Pantanal.

De acordo com o coronel Marcos Sousa Meza, comandante da Operação Estiagem, o efetivo conta com militares da Marinha, Exército, Corpo de Bombeiros do Paraná e também de Santa Catarina, e brigadistas. São mais de 400 pessoas na operação.

“Devido a grandeza do nosso Pantanal, parte desse efetivo vai combater a região de Coxim, proteger a área norte do pontal, e a outra metade vai somar com os esforços que já estão em Corumbá para atuar diretamente nas partes mais críticas”, detalha.

Segundo o comandante, a maior dificuldade encontrada é a baixa umidade do ar no período. “A biomassa está muita seca devido à estiagem. O cenário é muito dinâmico, de uma hora para outra aparece incêndios, em um dia conseguimos eliminar quase todos os focos. A previsão de encerramento é quando a chuva vier com força, lá por novembro, dependendo da estação climática”, completa.

O coronel Joilson Alves do Amaral, comandante-geral do Corpo de Bombeiros em Mato Grosso do Sul, comparou o tamanho do Estado e também do bioma atingindo pelas chamas.

“Estamos num Estado do tamanho da Alemanha. O Pantanal tem do tamanho de Portugal. Isso já dá dimensão do que está acontecendo. Estamos tendo aumento exponencial de focos de incêndio. O Corpo de Bombeiros completa 50 anos e nunca tivemos situação tão alarmante e de tamanha gravidade”, aponta.

Além dos 45 homens, estão sendo encaminhados para o Pantanal dez caminhonetes e um micro-ônibus.

Somente neste ano, até 4 de outubro, o Pantanal de Mato Grosso do Sul registrou 7.340 focos de queimadas. No ano passado, no mesmo período, foram 5.030 focos de calor registrados, segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário