A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

23/09/2019 18:47

Força-tarefa de combate a incêndios no Estado reúne 500 pessoas

Efetivo formado por forças de segurança, empresas e voluntários atua, principalmente, no Pantanal e Serra da Bodoquena

Humberto Marques
Três aeronaves prestam apoio às ações de combate a incêndios. (Foto: Saul Schramm/Subcom)Três aeronaves prestam apoio às ações de combate a incêndios. (Foto: Saul Schramm/Subcom)

A força-tarefa composta pelo governo do Estado para enfrentamento às queimadas na região do Pantanal e Serra da Bodoquena, com apoio de outras forças de Defesa e de outros Estados, conta com cerca de 500 pessoas em sua linha de frente. Conforme informações divulgadas pela administração estadual, do contingente, 280 são bombeiros militares. A equipe conta, ainda, com três aeronaves –sendo um avião cedido pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e dois helicópteros, emprestados pelo Exército e Polícia Civil de São Paulo.

Os trabalhos são móveis: conforme os focos de calor são extintos em uma região, a tropa se desloca para outra área. O apoio aéreo tem permitido agilidade na logística. A base de operações segue instalada em Aquidauana –a 135 km de Campo Grande–, sob coordenação do tenente-coronel Huesley Paulo da Silva.

Os trabalhos de combate às chamas no Estado contam com respaldo do Ministério de Desenvolvimento Regional, governos do Distrito Federal e de São Paulo, Exército e Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, sob coordenação do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul. A Suzano Papel e Celulose cedeu 30 brigadistas, enquanto 17 tripulantes de aeronaves e 40 voluntários da região completam a força-tarefa.

Dentre os bombeiros do Estado, 80 foram mobilizados em Miranda (onde atuam na fazenda Caiman), Corumbá, Rio Negro e Aquidauana. O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal cedeu 34 pessoas, enquanto o PrevFogo (sob responsabilidade do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) mobilizou 80 brigadistas.

A Sala de Situação Integrada avalia que os focos de calor estão sob controle. A atenção especial é dada na fazenda Bodoquena, em Miranda, onde os incêndios se intensificaram no domingo (22). Nesta segunda-feira (23) foram considerados extintos os incêndios nas fazendas São Roque, no Pantanal, que seguiam para o Parque Estadual do Rio Negro, e Entre Rios.

O Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) apontava, em seu último informe, 173 focos ativos no Estado, a maioria em Corumbá (74) e Aquidauana (48).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions