ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 31º

Meio Ambiente

Homens presos após caçada de jacarés pagam fiança e são soltos

Por Marta Ferreira | 24/01/2011 09:57

Prisão foi no sábado, em fazenda de Aquidauana

Cinco jacarés abatidos foram encontrados com o grupo. (Foto: Divulgação PMA)
Cinco jacarés abatidos foram encontrados com o grupo. (Foto: Divulgação PMA)

As cinco pessoas presas no sábado pela PMA (Polícia Militar Ambiental) em Aquidauana, sob acusação de prática de caça ilegal de animais, foram soltas mediante pagamento de fiança. O valor não foi informado.

No local onde foram feitas as prisões, a fazenda Santa Emília, antiga pousada Araraúna, foram encontrados 5 jacarés abatidos, além de armas usadas para a caça.

Foram presos Ugo Furlan, proprietário da fazenda e apontado como organizador das caçadas; Luiz Carlos de Oliveira, Givaldo dos Santos e Eder Alves pinto, todos residentes em Campo Grande, e Edson Antonio Furlan Possari, residente em Adamantina-SP.

Segundo a PMA, denúncias sobre a realização de caçadas no local levaram à investigação que culminou nas prisões. De posse de mandado de busca e apreensão, foi montada uma operação, no sábado, que confirmou as denúncias.

Os policiais encontraram, ainda, diversas carcaças de animais abatidos em dias anteriores, indicando que a prática é antiga.

Crimes-As cinco pessoas presas e depois soltas foram indiciadas pelo crime ambiental de caça ilegal, cuja pena é de 6 meses a 1 ano de detenção; por porte ilegal de arma, que tem pena de 2 a 4 anos de reclusão; pela posse ilegal de arma de 1 a 3 anos de detenção e, pela formação de quadrilha, crime com pena de 1 a 3 anos de reclusão.

Além disso, cada um recebeu multa administrativa de R$ 2,5 mil pela caça dos animais silvestres, perfazendo um total de R$ 12,5 mil.

O proprietário da fazenda não tinha licenciamento ambiental da pousada e foi multado em mais R$ 50 mil. Ele também responderá por este crime de funcionar atividade potencialmente poluidora sem autorização ambiental. A pena é de 3 meses a 1 ano de detenção.