ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  03    CAMPO GRANDE 19º

Meio Ambiente

Nos 6 anos da morte de Franselmo, data vira do Dia do Ambientalista

Por Marta Ferreira | 25/08/2011 08:36
Francisco Anselmo morreu em 2005, após ter ateado fogo ao corpo, durante protesto contra instalação de usinas no Pantanal. (Foto: reprodução)
Francisco Anselmo morreu em 2005, após ter ateado fogo ao corpo, durante protesto contra instalação de usinas no Pantanal. (Foto: reprodução)

No ano em que a morte do ambientalista Francisco Anselmo Gomes de Barros completa 6 anos, a data, 13 de novembro, vai passar a ser um dia de homenagem às pessoas que defendem as causas ambientais.

Foi sancionada hoje a lei sugerida pelo deputado estudante André Luis Lima e apresentada à Assembleia pelo deputado estadual Pedro Kemp (PT), transformando a data em que Franselmo morreu em Dia do Ambientalista em Mato Grosso do Sul.

Então presidente do Fuconams (Fundo para Conservação da Natureza de MS), Franselmo se transformou em mártir da causa ambientalista após morrer vítima de queimadas provocadas por ele mesmo, durante protesto contra a aprovação de leis consideradas permissivas quanto à instalação de usinas de álcool na Bacia do Pantanal.

Com a homenagem a ele, a questão ambiental passa a ter duas datas anuais, o Dia do Meio Ambiente, 5 de de junho, e o do ambientalista.