A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

07/06/2018 15:38

Parque dos Poderes perde mais uma área de mata para obras de drenagem

Danielle Valentim
Via recém-aberta chama a atenção de quem passa pelo local. (Foto: Saul Schramm)Via recém-aberta chama a atenção de quem passa pelo local. (Foto: Saul Schramm)

Depois de quatro meses do início das obras da Prefeitura de Campo Grande na Avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, a derrubada de mais uma parte da mata no entorno chama a atenção de quem passa pelo local. A via margeia o Parque dos Poderes e serve de acesso ao anel viário e bairros da região norte.

O desmatamento em um dos pontos mais preservados da cidade sempre deixa a população em alerta, mas segundo os responsáveis pela intervenção, o processo foi necessário para instalação de tubulações de obras de drenagem, que já estavam previstas, desde o início do ano, na Desembargador Leão Neto do Carmo e também em área que atravessa o terreno dos fundos da academia da Polícia Civil.

Depois de anos de alagamentos, as melhorias no local foram divididas em etapas e, na primeira, além do recapeamento foram instaladas galerias na rotatória em frente ao Comando da Polícia Militar, com investimento de R$ 13,7 milhões. Entre todos os serviços, o foco, sobretudo, se baseou-se em obras de drenagem e controle de enchentes.

2ª etapa - Depois a Prefeitura iniciou a drenagem na Rua Rio Claro para receber a enxurrada do Residencial Eco Parque. Após os trabalhos a Avenida Parque dos Poderes, uma via de 400 metros recém-aberta, foi pavimentada para servir de ligação entre a Mato Grosso e Desembargador Leão Neto do Carmo. Nesta última etapa do Complexo Mata do Jacinto etapa D, também foram investidos R$ 13,7 milhões.

Situação das obras na região. (Foto: Saul Schramm)Situação das obras na região. (Foto: Saul Schramm)
Nesta manhã, as escavações continuavam à todo vapor. (Foto: Saul Schramm)Nesta manhã, as escavações continuavam à todo vapor. (Foto: Saul Schramm)

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, a rede de drenagem serviria para escoar a enxurrada dos bairros como Vila Nascente, Futurista e Jardim Veraneio, localizados nos arredores do Parque dos Poderes, para o piscinão (bacia de retenção com capacidade para 22 mil metros cúbicos) que será construído numa área às margens da Avenida Mato Grosso, quase esquina com a Hiroshima.

Já foi refeita a tubulação do canteiro central e providenciada a travessia sob a avenida para a enxurrada cair no Córrego Réveillon, dentro do Parque das Nações Indígenas, antes de chegar ao Sóter e ao Prosa, na região do Shopping Campo Grande. A intervenção vai evitar o assoreamento e o transbordamento do lago do Parque da Nações (que pressiona o Prosa). Está programada a instalação de uma comporta automática para regular o nível do lago.

Segundo a Seinfra (Secretaria de Estado e de Infraestrutura), depois de instalação da tubulação, a área será novamente coberta por vegetação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions